Ganhar do Central virou obrigação para o Santa Cruz

Pressionado, elenco tricolor assimila críticas e admite necessidade de acabar com jejum de vitórias

Arthur Rezende, meio-campista do Santa Cruz na temporada 2018Arthur Rezende, meio-campista do Santa Cruz na temporada 2018 - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Diferentemente dos tradicionais rivais locais, Sport e Náutico, o Santa Cruz ainda não conseguiu vencer na temporada 2018. O jejum de vitória incomoda neste início de trabalho. Em três jogos disputados, sendo dois deles no Campeonato Pernambucano e um na Copa do Nordeste, dois empates e uma derrota. A pressão é encarada naturalmente, mas ganhar do Central passa a ser obrigação, até porque a partida acontece no estádio do Arruda, nesta quinta-feira (25), às 20h, pela 3ª rodada do Estadual.

“Precisamos fazer o dever de casa. A cobrança é algo que precisa existir porque ainda não vencemos. Vamos buscar a vitória, mas com calma, trabalho e dedicação. Não vai faltar luta. Todos que estão aqui almejam colocar o Santa na parte de cima da tabela. Incomoda a gente olhar o clube na lanterna (11º lugar). Creio que somos homens para assumir os erros e assimilá-los. Chega um momento que fica vergonhoso estar dando desculpas. Precisamos buscar soluções e superar as adversidades”, declarou o lateral-esquerdo Paulo Henrique, titular em todas as partidas.

Um dos mais lúcidos da equipe, o meia Arthur Rezende entende as críticas de parte da torcida e sente a necessidade de conquistar os três pontos diante da Patativa, que lidera a competição. “A cobrança é natural. Estamos defendendo um time grande, então é normal esse receio do torcedor. Não com o desempenho, mas com a questão dos resultados. Mas está tudo muito no início e tem muita coisa para acontecer. Pensamos sempre na vitória, independente do adversário. Vai ser um jogo difícil, mas estamos em casa. Temos que impor o nosso ritmo de jogo”, afirmou.

Leia também:
Sem Grafite, Santa Cruz corre para contratar referência 
Santa tem três desfalques, mas trio retorna ante Central
Paulo Henrique admite que jejum de vitória incomoda
Daniel Sobralense segue no DM e Augusto vira dúvida

Poupados do jogo contra o América - derrota por 2x0 no estádio Ademir Cunha, no Paulista -, o lateral-direito Vítor, o zagueiro Genílson e o volante Jorginho se recuperaram fisicamente e voltam a ficar à disposição do técnico Júnior Rocha. Já o goleiro Tiago Machowski ainda luta para entrar em forma e desfalca o Tricolor pela segunda partida consecutiva. 

Veja também

Thiago Neves cobra R$ 20 milhões do Atlético-MG após 'quase acerto'
Futebol

Thiago Neves cobra R$ 20 milhões do Atlético-MG após 'quase acerto'

Regularizado, Thiago Neves diz estar ansioso pela estreia no Sport
Sport

Regularizado, Thiago Neves diz estar ansioso pela estreia no Sport