Givanildo não resiste à sequência negativa e é demitido no Santa

Técnico passou pouco tempo no Arruda, deixou o clube no Z4 e encerrou sua sexta passagem com apenas 27,27% de aproveitamento

Givanildo OliveiraGivanildo Oliveira - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Fim da era Givanildo Oliveira. Durou apenas mais de um mês. O técnico não resistiu à pressão e deixou o comando do Santa Cruz. No fim da noite deste sábado (26), o clube anunciou oficialmente a saída do profissional, que encerrou sua sexta passagem no Arruda como técnico com apenas duas vitórias, três empates e seis derrotas – aproveitamento de 27,27%. Os sete jogos sem vencer e os seis tropeços seguidos – o último deles de virada para o CRB/AL por 2x1, em casa – custaram o emprego do treinador.

O comandante começou o seu trabalho na 12ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Pegou o time coral no meio da tabela. Na ocasião, estava a cinco pontos do G4 e a dois da zona de rebaixamento. Estreou com uma vitória sobre o Brasil de Pelotas/RS por 3x0, na Arena de Pernambuco, no dia 7 de julho. A sequência negativa à frente da equipe deixou os tricolores na degola – 18ª posição, com 23 pontos, dois a menos em relação ao Goiás/GO, primeiro time fora do Z4.

Com a saída de Givanildo, o Santa buscará o seu terceiro treinador para o restante da temporada 2017. O novo técnico chegará para “apagar incêndio”, mais conhecido como bombeiro, e salvar o clube da queda à Série C.

Veja também

Santa Cruz tem cinco desfalques para o jogo contra o Paysandu neste sábado
Santa Cruz

Santa Cruz tem cinco desfalques para o jogo contra o Paysandu neste sábado

Itamar Schulle lamenta terceira eliminação nos pênaltis
Santa Cruz

Itamar Schulle lamenta terceira eliminação nos pênaltis