Iniciada a regressiva para a Corrida das Pontes

Tradicional, evento chega à sua 14ª edição com expectativa de "ritmo mais puxado" e participação de mais de sete mil pessoas

Coquetel de lançamento realizado no Shopping Paço Alfândega contou com a presença de atletas e técnicos Coquetel de lançamento realizado no Shopping Paço Alfândega contou com a presença de atletas e técnicos  - Foto: Flávio Japa/Folha de Pernambuco

Um dos eventos de pedestrianismo mais tradicionais da Cidade, a Corrida das Pontes do Recife chega à sua 14ª edição neste ano prometendo manter o sucesso de temporadas anteriores. A prova acontece no próximo dia 26, e a contagem regressiva foi oficialmente aberta na última terça-feira (08), em um coquetel de lançamento realizado no Shopping Paço Alfândega com a presença de atletas, técnicos e também do idealizador da Corrida das Pontes, o pernambucano José João da Silva.

Na ocasião, foi apresentada a camisa da prova, que tem vagas limitadas a seis mil participantes. “Desde o lançamento, em 2003, crescemos bastante, ao ponto de limitar as inscrições para não ficar desconfortável. Então temos seis mil vagas totais, em todas as categorias, e contamos com mais mil a mil e quinhentas pessoas por fora (a chamada pipoca), pessoas que gostam de correr e levam suas famílias para curtir o evento”, conta, orgulhoso, José João.

As inscrições poderão ser feitas até o dia 20 de março, nas categorias corrida de 10km ou 5,6km, caminhada de 5,6km e corrida de 10km em pelotão de Elite. O custo da participação é R$ 70 (maiores de 60 anos pagam metade) e o formulário pode ser acessado através do site www.corridadaspontesdorecife.com.br.

A Corrida das Pontes, que pela oitava vez está inserida nas comemorações do aniversário do Recife, proporciona aos seus participantes o deleite de percorrer um trajeto que evidencia as belezas e a história da Cidade. Quem opta pelo menor percurso atravessa três pontes (Limoeiro, Princesa Isabel e Buarque de Macedo), enquanto a prova maior engloba mais quatro pontes (Maurício de Nassau, Duarte Coelho, Boa Vista e Giratória). Essa paisagem toda, entretanto, é contemplada apenas pelos participantes que correm por hobby. Quem tem o pedestrianismo como profissão passa em velocidade tão alta que nem repara nas belezas típicas de cartão-postal.

“Acho que será um ano de ritmo mais puxado”, aposta José João, que mantem a tradição da vertente internacional da Corrida das Pontes confirmando a presença de competidores de fora do País. “É uma marca registrada nossa desde o ano da fundação da corrida.” Campeã dos 10km no ano passado, com 36min10s, a queniana Caroline Jepkemei Kimosop, de 25 anos, tentará repetir a dose nesta temporada. No masculino, o nome forte é do também queniano Joshua Kipmemboi Kogo, de 29 anos.

Os representantes do Estado no pelotão de Elite são liderados pelo veterano Ubiratan José dos Santos, da Usina São José, que busca o sexto título na prova. Tem ainda José Márcio Leão, natural de Garanhuns, mas corre pelo Cruzeiro/MG, Justino Pedro, oriundo de Petrolina, mas também atleta do Cruzeiro/MG, e Edson Amaro, da APA, de Petrolina. Entre as mulheres, as pernambucanas Maria de Lourdes Ferreira e Mirela Saturnino são candidatas a pódio, ao lado da paraibana Mary Emannuela Oliveira.

Ex-atleta profissional, José João também estará em ação, mas não brigando por colocações. Ele, que não abre mão de dar suas religiosas corridinhas, brindará os participantes com sua presença no "fundão". “Estarei correndo e também olhando a evolução do evento, vendo se tudo funciona como deve e observando possíveis melhorias para os próximos anos.”

Veja também

No retorno aos ringues, Tyson empata com Roy Jones Jr.
Boxe

No retorno aos ringues, Tyson empata com Roy Jones Jr.

Com arbitragem polêmica, Náutico perde para o Juventude e se afunda no Z4
Série B

Com arbitragem polêmica, Náutico perde para o Juventude e se afunda no Z4