Intensidade é a palavra de ordem no Sport

Equipe de Guto Ferreira vem tomando gols nos finais de partidas e deixando o ritmo cair, perdendo pontos preciosos na Série B

Zagueiro do Sport, Rafael Thyere. Zagueiro do Sport, Rafael Thyere.  - Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

No esporte de alto rendimento, detalhes separam os campeões dos perdedores. E no futebol essa regra não é diferente. Não basta ter elenco, bom treinador, camisa pesada... É preciso algo mais. E é nesse "algo mais" que o treinador Guto Ferreira se concentra para fazer o Sport "destravar" de vez e evitar novos tropeços nesta Série B. Os elogios ao futebol rubro-negro são muitos, mas as críticas também estão presentes. Duas delas são: os gols que o time vem tomando nos minutos finais dos jogos e a outra é a postura frequente do time de recuar logo após marcar um gol.

Curiosamente, nesses dois casos, uma palavra vem sendo apontada como chave para o sucesso: intensidade. Ela foi utilizada até mesmo por Guto Ferreira, em coletiva após o empate contra o Guarani, na última segunda-feira.

Leia também:
Sport vende quatro mil ingressos antecipados diante do Coxa
Sport seria líder se não levasse gols nos últimos minutos
Após erro da CBF, Sport confirma jogo contra Coxa na Arena
Jogadores do Sport tentam explicar empate decepcionante

Desconsiderando os gols que tomou nos acréscimos, por exemplo, o Sport estaria brigando pela liderança da Série B, com 26 pontos. Isso porque deixou a vitória escapar contra Oeste e Cuiabá após o tempo regulamentar.

Para os jogadores do Sport, que também reconhecem o problema, assim como Guto Ferreira, a intensidade tem que ser trabalhada tanto tecnicamente e fisicamente como também psicológicamente. "A cobrança existe no vestiário e sabemos que precisamos consertar isso. Sempre que deixamos o ritmo cair estamos sendo punidos. O nível de concentração tem que ser alto até o final e não estamos conseguindo isso ainda", comentou Rafael Thyere.

Um dos titulares absolutos nesta temporada, o zagueiro ainda falou também sobre a postura do time leonino de recuar após marcar um gol. "Passa também por essa intensidade. A gente se cobra muito no vestiário. Não podemos deixar pontuar quem vem jogar por uma bola. Mas, não dá pra ficar chorando o que já passou. Temos que olhar pra frente e já temos o Coritiba quinta-feira (amanhã)", finalizou Thyere.

Para encarar o Coritiba nesta quinta-feira (01), o lime do Sport tem três dúvidas. O zagueiro Adryelson, o lateral-esquerdo Guilherme Lazaroni e o meia Leandrinho se queixam de contusões e devem ser reavaliados. O último treinamento, na tarde desta quarta-feira (31), passou da Arena de Pernambuco para o CT José Médicis. Como de praxe nas vésperas dos jogos, os portões serão fechados à imprensa.

Veja também

Náutico contrata volante Antonio Bustamante
Futebol

Náutico contrata volante Antonio Bustamante

Na Arena, Sport perde para o Flu e amarga quinta derrota seguida
Brasileiro sub-20

Na Arena, Sport perde para o Flu e amarga quinta derrota seguida