Jogadores do Sport lamentam derrota, mas exaltam o 1º tempo

No discurso dos jogadores do Sport, todos evitaram críticas mais duras e preferiram destacar a atuação do time na primeira etapa contra o Cruzeiro, neste domingo (13)

Marlone e André no jogo contra o PesqueiraMarlone e André no jogo contra o Pesqueira - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

A primeira derrota sob o comando de Claudinei Oliveira não abateu os jogadores do Sport. Claro que o resultado foi bastante lamentado pelos rubro-negros, mas a atuação do time no primeiro tempo deixou uma ponta do otimismo no ar. Jogando de igual para igual com a Raposa nos primeiros 45 minutos, o Leão teve várias chances de abrir o placar, mas acabou não obtendo sucesso. "Fomos bem no primeiro tempo. Conseguimos criar e infelizmente pecamos na finalização. No segundo tempo perdemos esse poder ofensivo e realmente deixamos a desejar. Mas, mostra que o time tem potencial para brigar de frente com todos os times", comentou Marlone, ao deixar o gramado do Mineirão.

Leia também:
No seu aniversário de 113 anos, Sport perde para o Cruzeiro
Sport com dura missão contra Cruzeiro, em Minas
Sport tem a maior torcida do Nordeste, segundo novo ranking
Reforço do Sport, Rafael Marques chega motivado com chance

Titular novamente neste Brasileirão, o jovem Neto Moura acompanhou o discurso de Marlone. Apontado como um dos responsáveis por ter falhado no segundo gol, quando não conseguiu roubar a bola de Arrascaeta, Neto Moura fez a sua análise, mas ressaltou a importância do próximo jogo, no domingo (20), diante do Corinthians, na Arena de Pernambuco." A gente jogou bem no primeiro tempo, mas acabamos sofrendo um gol no último minuto. No segundo tempo, a bola escapou de mim e eles conseguiram fazer o segundo. Agora é focar no jogo com o Corinthians, onde a gente vai ter que vencer de todo jeito", frisou Neto,  em entrevista ao site oficial do clube.

Experiente e de volta aos gramados após quase um mês se recuperando de uma cirurgia no joelho direito, o goleiro Magrão também evitou o desespero no discurso, apontando as jogadas aéreas o ponto forte do Cruzeiro." Nós tivemos alguns erros de passe e perdemos umas bolas no meio de campo que nos ofereceram perigo. Tivemos dificuldade nas bolas aéreas, que foi o forte da equipe deles. Mas agora é procurar levantar a cabeça, descansar e se preparar para o próximo jogo", afirmou Magrão, também em entrevista ao site oficial do clube.
 

Veja também

Marlon aguarda retorno do Pernambucano para seguir campanha histórica
Futebol

Marlon aguarda retorno do Pernambucano para seguir campanha histórica

Com número reduzido, Santa finaliza segunda leva de testagem de Covid-19
SANTA CRUZ

Com número reduzido, Santa finaliza segunda leva de testagem de Covid-19