Manchester City entra com recurso contra punição imposta pela Uefa

Além da exclusão de torneios europeus, a entidade prevê que o clube terá de arcar com multa de 30 milhões de euros (cerca de R$ 143 milhões)

Manchester CityManchester City - Foto: Reprodução/ Twitter

O Manchester City decidiu entrar com um recurso na CAS (Corte Arbitral do Esporte) contra a punição que recebeu da Uefa, que baniu o time inglês de torneios continentais por dois anos. De acordo com anúncio da própria CAS, o processo será iniciado, mas não há prazos estabelecidos para que as decisões dos juízes sejam tomadas.

"De um modo geral, os procedimentos de arbitragem de recurso da CAS envolvem uma troca de observações por escrito entre as partes enquanto um painel de juízes da CAS está sendo convocado", informou a Corte.

Leia também:
Manchester City é banido por duas temporadas da Champions
Uefa e Conmebol anunciam acordo de colaboração

Depois que o painel for formado, a comissão vai analisar documentos apresentados por ambas as partes e, depois, uma audiência com os envolvidos será marcada para definir se a punição será mantida ou anulada.

A punição ao City foi anunciada pela Uefa há duas semanas. Além da exclusão de torneios europeus, a entidade prevê que o clube terá de arcar com multa de 30 milhões de euros (cerca de R$ 143 milhões). O City segue tendo direito de disputar a edição vigente da Liga dos Campeões, na qual está disputando a fase de oitavas de final.

A penalidade se deu por violações às regras de fair play financeiro. Em nota, na ocasião do anúncio da punição, os ingleses não se mostraram surpresos com a decisão e disseram que buscariam "julgamento imparcial" o quanto antes.

A Uefa justificou a postura afirmando que o clube teria apresentado exagero nas receitas de patrocínio apresentadas entre 2012 e 2016, além de diversas outras informações financeiras, incluindo equilíbrio das contas. O clube também é acusado pela entidade de não ter cooperado na investigação do caso.

Veja também

Justiça vê fraude após Corinthians comprar atacante em situação irregular
Irregularidade

Justiça vê fraude após Corinthians comprar atacante em situação irregular

Wagninho ressalta confiança da comissão em atletas da base
Futebol

Wagninho ressalta confiança da comissão em atletas da base