Mundial de LoL: Fase de Grupos começa neste sábado; veja um guia

Retorno da SK Telecom e grupo da morte marcam estágio do 9º Mundial de LoL

Lee "Faker" Sanghyeok é grande atração do Mundial de LoLLee "Faker" Sanghyeok é grande atração do Mundial de LoL - Foto: Riot Games/Divulgação

O Mundial de League of Legends retorna neste sábado (12), em Berlim, com partidas acirradas em busca de uma das vagas nas quartas-de-final. Em destaque, o retorno de Lee “Faker” Sanghyeok e a SK Telecom T1 à competição e um grupo D agitado. Confira um guia.

Grupo A (G2 Esports, Griffin, Cloud9, Hong Kong Attitude)

A atual campeã do Mid-Season Invitational, G2, terá companhias de peso neste grupo A. Ao lado dos europeus estarão a sul-coreana Griffin, que terminou na segunda colocação na LCK, a já tradicional Cloud9, vice-campeã na América do Norte e a Hong Kong Attitude, que veio da Fase de Entrada.

Confiando na habilidade de uma equipe dominante, a G2 chega ao Mundial após parar na semifinal em 2018. A meta para este ano é sacramentar o ano perfeito, com todos os títulos possíveis. Para isso, a grande estrela é o meio Rasmus “Caps” Winther.

Já para a Griffin, estreante em Mundiais, é bom ficar de olho em seu caçador, Lee "Tarzan" Seungyong e no meio Jeong "Chovy" Jihoon. Por outro lado, a Cloud9 finalmente foi a um Mundial sem precisar passar pelas regionais. Semifinalista em 2018, a equipe norte-americana tem como principal jogador seu atirador Zach “Sneaky” Scuderi, e busca a segunda vaga em um grupo dificílimo.

Correndo por fora está a Hong Kong Attitude, que derrotou a Isurus Gaming na série melhor de cinco (Md5). O time teve como destaque na Fase de Entrada o caçador Lee "Crash" Dongwoo, dono de dois títulos de MVP.

Grupo B (FunPlus Phoenix, J. Team, GIGABYTE Marines, Splyce)

Talvez o mais fora do meta deste Mundial, o grupo B contém um dos favoritos para levar a taça. Campeão chinês, a FunPlus Phoenix dominou o segundo semestre graças a um time afiado e ao “Super Carry DoinB”. O meio do time chinês, famoso por suas escolhas no mínimo curiosas chega como uma das estrelas da competição, principalmente com um Pantheon buffado.

Acompanhando a equipe está a J. Team (não, não teremos Flash Wolves neste ano), representando a LMS. Comandada pelo meio Lee "Crash" Dongwoo, o time é o grande candidato à segunda vaga, caso o favoritismo da FPX se confirme.

Porém, assim como em outros anos, a GIGABYTE Marines pode ser a grande surpresa, principalmente com o retorno do caçador Do Duy "Levi" Khanh e a presença do topo Pham "Zeros" Minh Loc.

Vencedora de um embate difícil contra a Unicorns of Love, a Splyce retorna a uma Fase de Grupos após uma passagem apagada em 2017. Como grande azarã, a equipe europeia tentará corrigir os erros da primeira fase.

Leia também:
Mundial de LoL: após Fase de Entrada, veja como ficaram os grupos
Ouça 'Phoenix', música-tema do Mundial de LoL
Mundial de LoL: Damwon e Clutch avançam para a Fase de Grupos 

Grupo C (SK Telecom T1, Fnatic, Royal Never Giveup, Clutch Gaming)

O “Unkillable Demon King” está de volta. Após a frustração de 2018, não conseguindo classificação para jogar o Mundial em casa, Lee “Faker” Sanghyeok volta aos Mundiais em grande estilo. Com uma SK Telecom T1 vitoriosa e renovada, o meio tentará emplacar o quarto título mundial. A tarefa, no entanto, não será fácil.

Ao lado do time sul-coreano está a Fnatic, vice-campeã Mundial em 2018 e que tenta se acertar após a saída de Caps. A presença de Tim "Nemesis" Lipovšek no meio, no entanto, não é um empecilho, com o jogador cada vez mais à vontade.

Campeã do MSI de 2018, a Royal Never Giveup tenta voltar ao topo. “Topo”, inclusive, é o grande obstáculo do time, já que desde a saída de Yan "Letme" Junze, a posição ainda não possui um jogador à altura. A grande estrela continua sendo o atirador Jian "Uzi" Zihao.

Completando o grupo está a Clutch Gaming, que suou para conseguir a classificação na Fase de Entrada. A presença da equipe norte-americana, inclusive, irá promover o reencontro do topo Heo "Huni" Seunghoon com duas ex-equipes: o jogador atuou pela Fnatic em 2015 e pela SKT.

Grupo D (Team Liquid, ahq e-Sports, Invictus Gaming, Damwon Gaming)

O melhor para o final. O grupo D reserva grandes duelos já nas primeiras partidas. Isso porque a Team Liquid, finalista do Mid-Season Invitational deste ano e campeã norte-americana terá adversários de peso.

Vice-campeã da LMS, a ahq possui nomes importantes da região, e representa certa ameaça. Nada comparado à atual campeã mundial. A Invictus Gaming cambaleou, mas conseguiu a vaga para defender o título em 2019.

Com praticamente a mesma lineup de 2018, o time precisará de um novo bom torneio de seu topo Kang “TheShy” Seungyok, melhor da posição a nível internacional.

Para fechar, o sorteio da Fase de Entrada reservou outra candidata ao título. Após sair do grupo do Flamengo, o time sul-coreano tem o “Kleptoman” Jang "Nuguri" Hagwon, que deve travar duelos incríveis contra TheShy na rota.

As partidas começam às 8h deste sábado (12), com transmissão dos canais SporTV e dos canais oficiais da Riot Games na Twitch e no YouTube.

Veja também

CS:GO: MIBR anuncia novos jogadores
Esports

CS:GO: MIBR anuncia novos jogadores

Organização pernambucana busca título continental no PUBG Mobile
Esports

Organização pernambucana busca título continental no PUBG Mobile