Náutico vence Sampaio e fica perto do título da Série C

Com resultado de 3x1, Timbu pode perder por até um gol de diferença que ainda assim conseguirão a taça do torneio

Lances de Náutico x Sampaio Lances de Náutico x Sampaio  - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

O Náutico está próximo de conquistar seu primeiro título nacional. Neste domingo (29), nos Aflitos, o Timbu venceu o Sampaio Corrêa por 3x1, na partida de ida da final da Série C do Campeonato Brasileiro 2019. Com o resultado, os pernambucanos podem até perder por um gol de diferença no duelo da volta, no dia 6 de outubro, no Castelão/MA, que ainda assim ficarão com o troféu. Um tropeço por dois tentos levará a decisão para as penalidades.

Danilo Pires foi a surpresa preparada pelo técnico Gilmar Dal Pozzo para ocupar a ponta direita de ataque do Náutico, na vaga do suspenso Matheus Carvalho. Por esse lado, porém, quem ditava o ritmo do jogo era o Sampaio. Com uma transição rápida, comandada pelo meia Esquerdinha, os visitantes pressionaram o Timbu, obrigando o goleiro Jefferson a fazer duas boas defesas.

Abusando de ligações diretas, o Náutico só esboçava perigo nas bolas paradas. Ainda assim, faltava maior capricho. Porém, não existe algo mais letal do que uma lambança da zaga rival. Aos 25, Jean Carlos cobrou escanteio. O goleiro Andrey escorregou, Victor tentou cortar para o Sampaio e chutou a bola na perna de Hulk. Gol contra marcado em uma final, mas digno de uma pelada. O problema em depender da sorte é que ela também pode aparecer do outro lado. Josa tentou afastar de bico e chutou em cima do adversário. A bola sobrou para Roney, que pegou de primeira e marcou um golaço para deixar tudo igual no placar, esfriando o clima nos Aflitos.

O Náutico voltou sem alterações táticas do intervalo, mas isso não significa que a postura da primeira etapa permaneceu. Sentindo a necessidade de se impor em campo, o Timbu recuperou a vantagem na posse de bola e buscou trabalhar mais entre as linhas. Mesmo assim, o caminho para as redes continuou pelo alto. Aos nove, Willian Simões cruzou. Camutanga cabeceou firme para fazer seu primeiro gol em 2019 e o segundo dos alvirrubros na partida.

O Sampaio tentava o gol que eliminaria qualquer vantagem do Náutico para o duelo da volta, no Maranhão. O Timbu buscava fazer o terceiro e ficar ainda mais próximo do título. Nessa quebra de braço, o destino ficou do lado dos pernambucanos. Jhonnatan esbanjou categoria para matar a bola no peito e chutar no cantinho para fazer 3x1, decretando o triunfo na primeira metade da decisão da terceira divisão.

Ficha técnica


Náutico 3

Jefferson; Hereda, Camutanga (Fernando Lombardi), Diego Silva e Willian Simões; Josa, Jhonnatan e Jean Carlos (Jiménez); Danilo Pires (Jefferson Nem), Álvaro e Wallace Pernambucano. Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Sampaio Corrêa 1

Andrey; Everton, Odair, Vitor e João Victor; Ferreira, Hulk e Eloir (Rodrigo); Esquerdinha (Mateus), Roney e Salatiel (Alex). Técnico: João Brigatti

Local: Aflitos (Recife/PE)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (SC). Assistentes: Éder Alexandre e Johnny Barros de Oliveira (ambos de SC)
Gols: Hulk (aos 27 do 1ºT), Roney (aos 33 do 1ºT), Camutanga (aos 9 do 2ºT)
Cartões amarelos: Jean, Diego, Hereda, Josa (N);
Renda: R$ 407.293,00
Público: 16.148

Leia também:
Saiba onde assistir Náutico x Sampaio
Náutico tenta quebrar recorde de público nos Aflitos em 2019

Veja também

Sem casos no Sport, Jair se solidariza com Kleina e Martelotte, diagnosticados com Covid
Sport

Sem casos no Sport, Jair se solidariza com Kleina e Martelotte, diagnosticados com Covid

Focado, Bileu busca se firmar entre os titulares à beira de fase decisiva
Santa Cruz

Focado, Bileu busca se firmar entre os titulares à beira de fase decisiva