Pan: com bronze de Etiene, Brasil tem dia cheio de medalhas

Pernambucana chegou em terceiro lugar na prova dos 100 metros costas. Dia foi recheado de pódios para o Brasil

Etiene terminou prova dos 100 metros costas em terceiroEtiene terminou prova dos 100 metros costas em terceiro - Foto: Pedro Pardo/AFP

O Brasil viveu mais um dia cheio de conquistas nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, que se encaminha para sua reta final. Destaques desta quinta-feira (8), o judô, o atletismo e a natação, que teve a pernambucana Etiene Medeiros no pódio, ajudaram o País a se manter firme na briga pelo segundo lugar no quadro de medalhas, meta estabelecida pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB). 

Mais uma vez, os nadadores brasileiros fizeram bonito em Lima. Destaque para Marcelo Chierighini, que desbancou o norte-americano Nathan Adrian e venceu os 100 metros livre em 48s09. Na versão feminina da prova, Larissa Oliveira (55s25) faturou bronze.

A pernambucana Etiene Medeiros também chegou em terceiro lugar nos 100 metros costas. Ela marcou 1m00s67, atrás da da canadense Danielle Franci Hanus (1m00s34) e da norte-americana Phoebe Bacon (59s47). Na prova masculina, Guilherme Guido chegou em segundo lugar (53s54) e ganhou prata. A natação foi responsável ainda por outro bronze, conquistado por Viviane Jungbl (8m36s18).

O judô também estreou bem no evento. O primeiro pódio do dia foi conquistado pelo jovem Renan Torres. Ele derrotou o equatoriano Lenin Preciado, campeão em Toronto 2015 e sagrou-se campeão. Logo depois, foi a vez de Larissa Pimenta confirmar mais uma medalha dourada para o País. Na final, venceu Luz Olivera, do México.

Leia também:
Brasileiros vão bem na natação e avançam às finais
Provas de natação no Pan de Lima começam nesta terça (6)

Assim como o judô, o atletismo não passou em branco. Alisson Brendom conquistou a medalha de ouro nos 400 metros com barreiras em 48s45. Depois de começar mal a prova, o brasileiro se recuperou e assumiu a liderança depois da queda do dominicano Juander Santos Aquino.

Na luta estilo livre feminino (57kg), Giullia Penalber ganhou bronze ao aplicar um nocaute em Nes Rodriguez, da Nicarágua. Mesma cor da medalha conquistada por Lucas Verthein e Uncas Tales Batista (Skiff duplo) e pela equipe do Brasil no quatro sem do remo, que teve as primeiras finais realizadas nesta quinta-feira. O time foi formado por Willian Giaretton, Gael Campos, Fábio Moreira e Alef Fontoura. Nesta sexta, o Brasil participará de mais três finais: double skiff masculino peso leve (LW2x), dois sem masculino (M2-) e single skiff feminino (W1x).

O tênis de mesa do Brasil também segue firme na briga por mais medalhas no Pan. As seleções masculina e feminina venceram seus dois jogos nesta quinta e avançaram às quartas de final em primeiro lugar em seus grupos. A próxima fase acontece nesta sexta, a partir das 19h. Até o momento, a modalidade já deu ao País dois ouros, uma prata e dois bronzes.

Os esportes coletivos também obtiveram resultados importantes. O Brasil venceu Porto Rico por 15x4 nas quartas de final do polo aquático masculino e passou para a semifinal, onde enfrentará o Canadá, às 20h (de Brasília) desta sexta-feira.

No basquete feminino, o time liderado por Érika, que disputou a última de Liga de Basquete Feminino (LBF) pela Uninassau/Cabo de Santo Agostinho, encerrou a 1ª fase com 100% de aproveitamento ao derrotar o Paraguai, por 81x37. Nesta sexta-feira, às 20h (de Brasília), o Brasil enfrenta a Colômbia pelas semifinais.

Veja também

Amazônia já tem mais queimadas em 2020 do que em todo o ano passado
meio ambiente

Amazônia já tem mais queimadas em 2020 do que em todo o ano passado

Pandemia causa atrasos nas obras de recuperação de Mariana
Mariana

Pandemia causa atrasos nas obras de recuperação de Mariana