Pernambucana quebra recorde na natação paralímpica

Carol Santiago crava melhor tempo da história dos 100m peito SB12, para pessoas com deficiência visual

Carol praticava natação convencional até o ano passadoCarol praticava natação convencional até o ano passado - Foto: Ale Cabral/CPB

A nadadora pernambucana Carol Santiago, de 33 anos, registrou nesta sexta-feira (26) o recorde mundial dos 100m peito classe SB12, para atletas com baixa visão. É a segunda marca histórica quebrada no Open Internacional Loterias Caixa de Atletismo e Natação 2019, que ocorre até este sábado (27), no CT Paralímpico, em São Paulo. Na quinta-feira (25), Vinicius Rodrigues obteve o feito nos 100m T63, para amputados de perna, no atletismo. O evento reúne 602 atletas de 20 países.

Carol venceu sua eliminatória dos 100m peito SB12 com o tempo de 1min14s94, oito centésimos abaixo do tempo da alemã Elena Krawzow (1min15s02), estabelecido em Eindhoven, na Holanda, no início deste mês. É o primeiro recorde mundial da natação feminina paralímpica brasileira desde 2004, quando Fabiana Sugimori faturou os 50m livre nos Jogos Paralímpicos de Atenas 2004.

Esta é a estreia de Carol Santiago em competições internacionais. A atleta praticava natação convencional até outubro passado, no Recife. Por ter nascido com Síndrome de Morning Glory (alteração congênita na retina que reduz seu campo de visão), chamou a atenção de seu treinador, que entrou em contato com Ana Paula Brandão, técnica do Grêmio Náutico União, de Porto Alegre, para analisar a possibilidade de uma transição ao esporte paralímpico. Obteve sua classificação funcional e rapidamente destacou-se no Campeonato Brasileiro de 2018.

A atleta passou o último mês no CT Paralímpico, onde fez um trabalho específico com Leonardo Tomasello, técnico-chefe da natação pelo Comitê Paralímpico Brasileiro. No Open, registrou ainda os novos recordes continentais dos 50m e 100m livre, classe S12. Neste sábado, encerrará sua participação nos 100m borboleta.

O Open Loterias Caixa de Atletismo e Natação é chave para a classificação aos respectivos Mundiais e aos Jogos Parapan-Americanos de Lima, que acontecerão no segundo semestre. Carol carimbou seu passaporte para ambos os eventos com a performance desta semana.

Veja também

'Poderia ter sido de quatro', exalta Hélio dos Anjos após 1ª vitória no retorno aos Aflitos
Náutico

'Poderia ter sido de quatro', exalta Hélio dos Anjos após 1ª vitória no retorno aos Aflitos

Uefa analisa Liga dos Campeões com mínimo de 10 jogos por time
Liga dos Campeões

Uefa analisa Liga dos Campeões com mínimo de 10 jogos por time