Santa projeta voltar aos treinos antes de divulgação da data dos jogos

Tricolor pretende retornar às atividades, de forma restritiva, visando ao menos 21 dias de preparação física e com bola. Volta só será decretada com autorização do Governo Estadual sobre retorno do futebol

Elenco do Santa Cruz sob comando de Itamar SchulleElenco do Santa Cruz sob comando de Itamar Schulle - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Enquanto o Governo do Estado ainda não trabalha com a ideia de liberar atividades esportivas em Pernambuco, o Santa Cruz projeta retornar aos treinos, de forma restritiva, assim que um sinal verde for disparado para a volta do futebol. Aliado a isso, o retorno está sendo idealizado para acontecer antes que a data das partidas do Campeonato Pernambucano seja divulgada pela Federação Pernambucana de Futebol (FPF). É o que sugere o preparador físico coral, Carlos Gamarra, em entrevista à Folha de Pernambuco.

“O consenso do tempo que a gente precisa trabalhar é de pelo menos três semanas. A expectativa é voltar mesmo que não tenha data (divulgada) de início dos jogos, porque (o clube) não quer ser pego de surpresa, de a gente voltar e a Federação (Pernambucana) marcar jogo para 15 dias depois”, comentou Gamarra.

Com o elenco longe dos gramados há mais de dois meses, o preparador físico também revelou o desejo do Tricolor de “ganhar” mais uma semana de trabalho, que será voltado às atividades com bola e ao condicionamento físico dos atletas. “A ideia que eu sugeri é que a gente consiga voltar um tempo antes de ter os jogos marcados, pelo menos fechar em uns 21 dias de trabalho para que possamos fazer toda a preparação necessária. Essa é a nossa ideia”, afirma, reiterando que o clube só voltará aos treinos com autorização das instâncias sanitárias locais.

Leia também:
Mudou: Santa x Portuguesa será jogo reprisado no domingo
Em tom saudoso, João Paulo abre possibilidade de um dia retornar ao Santa
Precisando de sócios, Santa estuda novas campanhas para diminuir ‘buracos’

Inter-temporada
Por outro lado, o presidente da FPF, Evandro Carvalho, garante que as equipes pernambucanas optaram por um período de 15 dias de inter-temporada - que será preenchido com os trabalhos de condicionamento físico e entrosamento entre os jogadores - e, assim foi concedido, segundo o cartola.

“É um consenso do Brasil. Primeiro se buscou dos clubes saber a opinião de todo mundo. (Em âmbito nacional), teve clube que disse que uma semana dava, teve clube que citou 20 dias. Variou. Mas a maioria disse que quinze dias estava bom, então adotou-se 15 dias, porque foi a média do que a maioria disse. Os daqui (de Pernambuco), os três clubes (da Capital), por coincidência, tinham optado por quinze dias”, finalizou.

Veja também

'Poderia ter sido de quatro', exalta Hélio dos Anjos após 1ª vitória no retorno aos Aflitos
Náutico

'Poderia ter sido de quatro', exalta Hélio dos Anjos após 1ª vitória no retorno aos Aflitos

Uefa analisa Liga dos Campeões com mínimo de 10 jogos por time
Liga dos Campeões

Uefa analisa Liga dos Campeões com mínimo de 10 jogos por time