Sport goleia Salgueiro e conquista terceiro lugar do Pernambucano

Leão fez um primeiro tempo digno de vaias. Mas voltou melhor na segunda etapa e garantiu o resultado nos 90 minutos.

Sport x Salgueiro, na decisão do 3º lugar do Campeonato PernambucanoSport x Salgueiro, na decisão do 3º lugar do Campeonato Pernambucano - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Não foi um primeiro tempo dos sonhos para o Sport. Longe disso, inclusive. Foi necessário vaias serem ouvidas por parte da torcida presente nesta segunda-feira (2), na Ilha do Retiro. Mas após uma efetividade maior no segundo tempo, o Leão se despediu do Campeonato Pernambucano com o terceiro lugar conquistado, após vencer o Salgueiro pelo placar de 3x0. Os gols da partida foram marcados por Pablo Pardal, duas vezes, e o zagueiro Léo Ortiz. Agora, as atenções da equipe comandada por Nelsinho Baptista se viram para a Série A do Campeonato Brasileiro.

Ao final do primeiro tempo, vaias ouvidas das arquibancadas. Justificá-las chega a ser até fácil. Apesar de todo o domínio de jogo, imposto sobre o Salgueiro, a principal dificuldade leonina neste início de temporada voltou a ser vista no primeiro tempo do jogo. O Sport não conseguiu criar jogadas ofensivas. O fato é: de outro lado havia uma equipe que estava apostando todas as fichas na sua defesa. O Carcará praticamente não agrediu os rubro-negros na primeira etapa do jogo. Sendo assim, cabia ao Leão criar alternativas. Afinal, a diferença técnica era evidente. Mas os comandados do técnico Nelsinho Baptista não foram capazes disso.

Mesmo assim, chances apareceram para o Leão. Aos 18 minutos, a zaga do Salgueiro deu bobeira e Pardal deu um bom passe para Raul Prata. Mondragon saiu do gol e fecha o ângulo para fazer boa defesa. Aos 31, Neto Moura tocou para Gabriel, na entrada da área. O jogador bateu à direita do goleiro sertanejo. Esses dois lances foi o que de melhor o Sport apresentou. Faltava muito mais. E as vaias acabaram sendo fundamentais para que o time acordasse para o segundo tempo do jogo.

Inclusive, não demorou muito para a equipe mostrar alguma evolução de atitude na partida. Foram necessários apenas oito minutos da segunda etapa. Marlone fez boa jogada e deu um ótimo passe de peito para Pardal. O garoto chutou de perna esquerda entre as pernas do goleiro Mondragon. 1x0. A desvantagem no marcador exigiu um Salgueiro mais agressivo no jogo. Um empate se fazia necessário para que a partida fosse pelo menos para os pênaltis. A postura, no entanto, deixou a equipe mais exposta. E o Sport pode construir a sua goleada.

Aos 29 minutos, após cobrança de escanteio, a bola é desviada e sobrou para o zagueiro Léo Ortiz. De peito, o defensor só precisou escorar para aumentar o placar. Um intervalo de quatro minutos foi o suficiente para a vantagem virar 3x0. Mais uma vez o gol contou com a participação de Marlone e gol de Pablo Pardal. O meia lançou para Sander, que achou Pablo Pardal. De letra, o garoto completou e fechou o placar. 

Ficha de jogo

Sport

Magrão; Raul Prata, Ronaldo Aves, Léo Ortiz e Sander; Anselmo, Neto Moura (Fabício), Marlone (Brendo); Gabriel, Everton Felipe (Eldder) e Pablo. Técnico:Nelsinho Baptista

Salgueiro

Mondragon; Escuro, Maurício, Marlon e Juninho (Izaldo); Peu, Jaildo (Fabiano), Dadá Belmonte e Alexon (André); Neverton e Willian. Técnico: Sérgio China

Local: Estádio da Ilha do Retiro, no Recife
Árbitro: Luis Cláudio Sobral (PE)
Assistentes: Bruno César Chaves Vieira e John Adson Alves Ribeiro (Ambos de PE)
Gols: Pablo (aos 8 e aos 33 do 2ºT); Léo Ortiz (aos 29 do 2ºT)
Cartões amarelos: Anselmo, Léo Ortiz, Magrão (Sport); Peu, Everton, Dadá (Salgueiro)
Público e renda: Não divulgados


Veja também

Com surto de Covid-19, Athletico-PR desafia River Plate na Libertadores
Futebol

Com surto de Covid-19, Athletico-PR desafia River Plate na Libertadores

Nos últimos dez jogos, Náutico só não pontuou menos do que o lanterna Oeste
Série B

Nos últimos dez jogos, Náutico só não pontuou menos do que o lanterna Oeste