Sport vive martírio na busca por um goleador

São muitas as dificuldades enfrentadas pelo Sport para encontrar um artilheiro confiável e regular nos últimos anos

Diego Souza e André, ex-atacantes do SportDiego Souza e André, ex-atacantes do Sport - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Entre idas e vindas, a Praça da Bandeira assistiu a vários candidatos passarem, mas poucos conseguiram convencer como "camisa 9" nos últimos anos. A busca por um goleador vem se transformando em um martírio rubro-negro. E é justamente essa posição, de atacante de referência, que a diretoria do Sport vem sofrendo para substituir André, último que convenceu na função e foi vendido ao Grêmio no mês passado por R$ 10 milhões.

Antes de André, apenas Neto Baiano conseguiu uma boa fase na função, entre o final de 2013 e a temporada de 2014. Neste espaço de tempo, estão na lista de tentativas frustradas jogadores como Vinícius Araújo, Edmílson, Luis Carlos Ruiz, Johnathan Goiano, Samuel, Hernane Brocador, Túlio de Melo, Leandro Pereira, entre outros.

Em entrevista coletiva concedida após a vitória contra o Salgueiro, na última segunda-feira (2), o treinador Nelsinho Baptista afirmou que essa é a posição mais carente e que dará mais trabalho para a cúpula da Ilha do Retiro contratar, devido à falta de peças e à supervalorização dos goleadores no mercado da bola.

Leia também:
Sport goleia Salgueiro e conquista terceiro lugar do Pernambucano
Everton Felipe fala sobre mudança de função no Sport
Sport intensifica reformulação do elenco para a Série A

"Estamos em busca de um atacante de referência na frente, um '9'. Essa posição é muito difícil. Atualmente, até mesmo as grandes equipes não têm atletas dessa característica. Mas estamos buscando e vendo o melhor para iniciar o campeonato", comentou o técnico do Sport.

Em situação financeira delicada, o Leão vai buscando jogadores mais modestos. O primeiro deles foi Hygor, jogador da Ferroviária, de São Paulo. Aos 25 anos, o jogador atuou em 12 jogos e marcou três gols. Nesta terça (3), surgiu a informação de que a diretoria rubro-negra está em negociação com o atacante Carlos Henrique, destaque do Londrina neste começo de temporada.

O jovem de 23 anos anotou seis gols em 13 partidas e vem despertando o interesse de diversos clubes. Inclusive, o Sport poderia envolver alguns jogadores da base numa troca por empréstimo, como o zagueiro Adryelson, o volante Thallyson e o atacante Índio. Nenhum deles está nos planos de Nelsinho Baptista para esta temporada.

Veja também

Com surto de Covid-19, Athletico-PR desafia River Plate na Libertadores
Futebol

Com surto de Covid-19, Athletico-PR desafia River Plate na Libertadores

Nos últimos dez jogos, Náutico só não pontuou menos do que o lanterna Oeste
Série B

Nos últimos dez jogos, Náutico só não pontuou menos do que o lanterna Oeste