Taubaté bate Sesi/SP e conquista Superliga pela 1ª vez

Equipe comandada por Renan Dal Zotto venceu quinto confronto do playoff final, neste sábado (11), por 3 sets a 2

Time do Sesi/SP, vice campeão da Superliga masculina 2018/19Time do Sesi/SP, vice campeão da Superliga masculina 2018/19 - Foto: Gaspar Nóbrega/Inovafoto

O EMS Taubaté Funvic/SP bateu o Sesi/SP, na noite deste sábado (11), e faturou pela primeira vez o título da Superliga masculina de vôlei. O campeão da edição 2018/2019 saiu somente no quinto e último jogo do playoff final, após cada time vencer duas partidas da série. O duelo deste sábado, na Arena Suzano, em São Paulo, terminou com vitória do Taubaté por 3 sets a 1 (25/21, 25/22, 21/25 e 25/20). O oposto Leandro Vissotto, do Taubaté, ficou com troféu VivaVôlei, o segundo dele neste playoff decisivo.

“A conquista dessa Superliga foi um sonho realizado. Fiquei muito tempo fora do Brasil e estar de volta em um time cheio de craques foi muito prazeroso. Estou muito feliz e emocionado. Nunca imaginei viver essa emoção na minha carreira e estou muito contente. Só tenho que agradecer a esse grupo”, disse Vissotto.
“Apesar de tantas dificuldades que esse grupo enfrentou, conseguimos sair do momento ruim e esse título veio para coroar primeiro o projeto e depois esse grupo, que foi sensacional e tem todo o mérito disso. Normalmente falamos só de jogadores, mas tem tanta gente que sofreu junto, trabalhou tanto para que chegássemos aqui. Para mim é uma honra, um privilégio, uma alegria tão grande fazer parte disso tudo que me faltam palavras”, corroborou o levantador Rapha.

Para chegar a grande decisão, o EMS Taubaté Funvic terminou a fase classificatória em terceiro e enfrentou, nas quartas de final, a equipe do Vôlei Renata (SP), vencendo por 2 jogos a 1. Na semifinal, passou pelo Sada Cruzeiro (MG), já em série melhor de cinco jogos, por 3 a 0. O Sesi/SP, por sua vez, foi o melhor time da fase classificatória e passou por Vôlei Um Itapetininga, nas quartas, e Sesc Rio, nas sêmis.

“Parar e analisar o que aconteceu é difícil agora, foi super disputado. Ganhou o time que conseguiu abrir e sustentar por mais tempo a vantagem. Mas, foi uma baita final. Cinco jogos lindos. Estou chateado pela derrota, mas feliz pelo que a equipe produziu. Chegar a uma final é muito complicado e não posso ser egoísta e achar que tem alguma coisa errada. Vamos pensar na próxima temporada”, disse o levantador e capitão do Sesi, o levantador Willian.

Veja também

Mais caro, Fifa 21 muda pouco em relação à edição passada do game
Esports

Mais caro, Fifa 21 muda pouco em relação à edição passada do game

Náutico é o terceiro pior mandante da Série B
Futebol

Náutico é o terceiro pior mandante da Série B