Ato em homenagem a Miguel acontece nesta sexta

Organizadores pedem que os participantes usem preto, levem flores e também respeitem o isolamento social

Edifícios Píer Duarte Coelho e Píer Maurício de Nassau, no RecifeEdifícios Píer Duarte Coelho e Píer Maurício de Nassau, no Recife - Foto: Reprodução / Google Maps

Miguel Otávio Santana da Silva, 5 anos, que morreu na terça-feira (2), após cair do nono andar de um prédio do Recife, será homenageado nesta sexta (5). Os organizadores do ato também farão um protesto e pedem que as pessoas vistam preto e, se possível, levem flores, velas e balões pretos. Alertam ainda para que usem máscara e respeitem o distanciamento social. Ele era filho da empregada doméstica cuja patroa está sendo responsabilizada pela polícia.

A concentração do ato será no prédio do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), a partir das 13h, com destino ao Condomínio Píer Maurício de Nassau, onde Miguel morreu, onde mora a empregadora de Mirtes, a quem foi atribuída a responsabilidade de culpa segundo a Polícia Civil do Estado. Seguindo a Lei de Abuso de Autoridade (Lei 13.869), a Polícia Civil não divulga mais o nome de suspeitos de crimes em investigação. Mas Mirtes, em entrevista à TV Globo, disse que trabalhava para o casal Sari Gaspar Corte Real e Sérgio Hacker, prefeito de Tamandaré, município do Litoral Sul do Estado.

No dia em que Miguel morreu, Mirtes estava no apartamento da família no Recife, com Miguel e os dois filhos pequenos do casal, além de uma manicure que aguardava a chegada de Sari. Quando a dona da casa chegou, Mirtes desceu para passear com o cachorro. Foi em um intervalo de 10 a 15 minutos que a tragédia aconteceu. Não se sabe o que houve, de fato, antes do momento em que Miguel aparece dentro do elevador. Miguel caiu de uma altura estimada em 35 metros, chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Sari está em liberdade provisória após pagar R$ 20 mil de fiança.

Repercussão
O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, utilizou o Twitter para prestar solidariedade e oferecer apoio. “A morte do pequeno Miguel Otávio, trágica perda para a família, consterna a todos nós. Estamos tristes e comovidos, neste momento de luta pelo respeito à vida. Manifestamos aos familiares nossa solidariedade e profundo pesar. Mais do que isso, colocamos à disposição a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, que contactou a família e vai acompanhar o caso. Investigação e esclarecimento devem acontecer no prazo mais breve possível”, escreveu.

Leia também:
Criança morre após cair de prédio no Recife
Moradora de prédio onde criança morreu responderá por homicídio culposo


O prefeito do Recife, Geraldo Julio, também recorreu à rede para dizer que presta “toda solidariedade à mãe e à família de Miguel, recifenses moradores do Barro, pela dor de uma perda irreparável”. No Instagram, a cantora Iza escreveu: “A história de Miguel infelizmente é uma tragédia real. Enquanto Mirtes, a mãe, carrega a maior dor possível nas costas, Sari, a patroa, paga fiança e está livre para voltar pra casa. E se fosse ao contrário?”.

Veja também

Brasil registra 631 mortes por Covid-19 em 24 horas
Coronavírus

Brasil registra 631 mortes por Covid-19 em 24 horas

Pernambuco registra mais 1.100 casos e 39 mortes por Covid-19
Coronavírus

Pernambuco registra mais 1.100 casos e 39 mortes por Covid-19