Brasil tem 965 novas mortes por coronavírus; total passa de 22 mil

De acordo com a Universidade Johns Hopkins (EUA), o Brasil continua sendo o segundo país com mais casos da doença, com um total de 347 mil casos

Cenas da quarentena no BrasilCenas da quarentena no Brasil - Foto: Daniel Castellano/AFP

O Brasil registrou 965 novas mortes por coronavírus nas últimas 24 horas e 16.508 mil novos casos confirmados. Segundo dados do Ministério da Saúde divulgados neste sábado (23), o total de óbitos no Brasil alcançou 22.013. O recorde diário é da última quinta-feira (21), quando o país registrou 1.188 novas mortes.

De acordo com a Universidade Johns Hopkins (EUA), o Brasil continua sendo o segundo país com mais casos da doença, com um total de 347 mil casos. Fica atrás apenas dos Estados Unidos, que têm 1,6 milhão de casos e 96 mil mortes no total. A Rússia é o terceiro país mais afetado, com 335 mil casos e apenas 3.388 mortes, o que gera desconfiança interna e externa.

Leia também:
Pernambuco registra 1.026 novos casos de Covid-19 e 87 mortes
Uso de células-tronco contra Covid-19 avança


Os cinco primeiros países com mais mortes são EUA (96 mil), Reino Unido (36 mil), Itália (32 mil), Espanha e França (28 mil). O Brasil vem em seguida.

No Brasil, São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco e Pará concentram quase 75% das mortes em decorrência da doença no país. São Paulo, o estado mais afetado, tem um total de 6.045 mortes e 80.558 casos confirmados. Rio de Janeiro (3.905), Ceará (2.308), Pernambuco (2.144) e Pará (2.001) aparecem na sequência em número de mortes.

Já no ranking de casos confirmados, o Ceará aparece em segundo lugar, com 35.122 casos. Depois vêm Rio de Janeiro, com 34.533 casos; Amazonas, com 28.802; e Pernambuco, com 26.786.

Na sexta-feira (22), o diretor-executivo da OMS (Organização Mundial da Saúde), Michael Ryan, afirmou que a América Latina é o novo epicentro da pandemia do novo coronavírus e que o Brasil é o país mais preocupante.

Ryan disse que, embora o maior número de casos tenha sido registrado em São Paulo, a situação mais séria é a do Amazonas, "com uma taxa bem alta", afirmou. O estado tem o maior número de casos em relação à população: 490 pessoas infectadas por 100 mil habitantes.

Estimativas também divulgadas nesta sexta pelo Imperial College indicam que a transmissão da doença continua acelerando no Brasil. A taxa de contágio (Rt), que indica para quantas pessoas em média cada infectado transmite o coronavírus, foi calculada em 1,3 -quando está acima de 1, a transmissão está fora de controle.


Veja também

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam
EUA

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU
EM EVENTO NO RECIFE

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU