Caminhoneiros mantêm manifestações em rodovias do Rio

Desde a noite de domingo (20) os caminhoneiros protestam contra o alto preço dos combustíveis em vários pontos do país

A categoria pretende organizar um ato no próximo dia 12, em frente à sede da ANTT, em BrasíliaA categoria pretende organizar um ato no próximo dia 12, em frente à sede da ANTT, em Brasília - Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil

Os caminhoneiros mantêm, nesta terça-feira (22), manifestações em 12 pontos de rodovias federais que cortam o estado do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os manifestantes ocupam apenas os acostamentos dessas estradas e não estão interrompendo o fluxo de veículos. Os caminhoneiros protestam desde a noite de domingo (20), contra o alto preço do combustível, em vários pontos do país.

A BR-393 concentra o maior número de pontos de protesto. São quatro manifestações nos quilômetros (km) 247 e 255 (em Barra do Piraí), 281 (em Volta Redonda) e 295 (em Barra Mansa). Na Rodovia Presidente Dutra (BR-116), são três pontos: um em Seropédica (km 204) e dois em Barra Mansa (kms 274 e 268).

Leia também:
Em protesto contra aumento do diesel, caminhoneiros bloqueiam BR-101; veja fotos
Caminhoneiros fecham rodovias contra aumento dos combustíveis


Na BR-101, também são três pontos: um no trecho norte (em Campos, no km 75), outro na Niterói-Manilha (em Itaboraí, no km 294) e outro na Rio-Santos (em Itaguaí, no km 392). Outras rodovias com manifestações são a BR-493 (no km 0, em Itaboraí) e a BR-465 (km 17, em Nova Iguaçu).

Veja também

Novo ciclone deixa um morto no RS e mais de 300 casas danificadas
Brasil

Novo ciclone deixa um morto no RS e mais de 300 casas danificadas

Bolsonaro veta obrigação de governo fornecer água potável, higiene e leitos hospitalares a indígenas
Geral

Bolsonaro veta obrigação de governo fornecer água potável, higiene e leitos hospitalares a indígenas