Casa Branca nega detalhes de suposto caso de Trump com atriz pornô

Presidente até o momento não tuitou sobre o caso, como costuma fazer

Donald TrumpDonald Trump - Foto: Daniel SORABJI / AFP

No dia seguinte à primeira entrevista da atriz pornô Stormy Daniels na TV, o presidente Donald Trump negou, por meio de um porta-voz, tudo o que ela disse, dos detalhes que deu sobre seu suposto encontro sexual com o republicano às ameaças que diz ter sofrido quando revelou o seu "affair" a uma revista.

Leia também
Para o '60 Minutes', atriz pornô Stormy Daniels fala da relação com Trump
Trump entrega decisão sobre militares transgêneros a secretário da Defesa


Raj Shah, falando na sala de imprensa da Casa Branca, afirmou que Trump nega "fortemente, claramente e consistentemente" as alegações de Stephanie Clifford, nome real da atriz. O porta-voz acrescentou ainda que os relatos dela são inconsistentes.

Em entrevista ao jornalista Anderson Cooper no programa "60 Minutes", da CBS, Clifford contou que um homem a seguiu num estacionamento em Las Vegas, viu sua filha e disse que seria "lastimável" se algo acontecesse à mãe daquela criança. Shah afirmou ainda que "nada corrobora suas alegações" e que o presidente "não acredita que ela sofreu ameaças". Trump até o momento não se manifestou sobre a entrevista nem tuitou sobre o caso, como ele costuma fazer.

Logo depois da exibição do programa, um representante legal de Michael Cohen, o advogado de Trump que pagou cerca de R$ 430 mil pelo silêncio da atriz pornô 11 dias antes da eleição presidencial de 2016, fez ameaças a Stormy Daniels e a seu advogado.

Na visão desse representante, a atriz teria insinuado que Cohen estava por trás da tentativa de intimidação de sete anos atrás e disse que processaria Stormy Daniels e seu advogado por difamação.

Enquanto isso, outros episódios em que Cohen ameaçou jornalistas apurando informações sobre Trump vieram à tona, como o caso de um repórter do site Daily Beast que divulgou uma mensagem em que Cohen prometia que arruinaria a sua vida.

Michael Avenatti, o advogado de Stormy Daniels, também deu uma série de entrevistas afirmando que o advogado de Trump tem um histórico de comportamento violento e que ele e a sua cliente mostrariam "quem ele é".

Nesse sentido, Avenatti anunciou ainda que vai processar Cohen por difamação por ele dizer que Stormy Daniels mentiu quando disse que teve um caso com Trump.

Veja também

Dezesseis dias após resultado, Trump autoriza transição de governo
EUA

Dezesseis dias após resultado, Trump autoriza transição de governo

Foragido da justiça italiana é preso em Pernambuco
Justiça

Foragido da justiça italiana é preso em Pernambuco