Caso Itambé: irmão da vítima sofre ameaça de morte

Os policiais envolvidos prestaram suas declarações à polícia e foram afastados das ruas

Edvaldo da Silva Alves recebeu tiro à queima roupa durante protestoEdvaldo da Silva Alves recebeu tiro à queima roupa durante protesto - Foto: Reprodução de vídeo

Irmão do jovem Edvaldo da Silva Alves, baleado por um policial militar durante  manifestação por segurança na última sexta-feira (17), em Itambé, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, deverá ser inserido no programa de proteção a testemunha.

A informação foi passada pelo delegado Joselito Kehrle, em coletiva de imprensa na tarde desta terça-feira (21), no Recife. Segundo o delegado, o irmão da vítima recebeu ameaças de morte e será solicitado ao Ministério Público do Estado que ele seja inserido no programa..

Joselito afirmou que espera poder contar com o depoimento de Edvaldo da Silva Alves quando receber receba alta do Hospital Miguel Arraes, em Paulista, onde o jovem, que foi baleado na virilha, permanece hospitalizado em estado grave.

Segundo o delegado, no mesmo dia em que ocorreu o crime, foram abertos dois inquérito - um policial e outro militar - além de um processo administrativo pela corregedoria geral da Secretaria de Defesa Social.. Os policiais envolvidos prestaram suas declarações à polícia e foram afastados das ruas, estando responsáveis apenas por atividades burocráticas.

Veja também

Anvisa autoriza dobrar número de voluntários em testes de vacina da Pfizer no Brasil
Coronavírus

Anvisa autoriza dobrar número de voluntários em testes de vacina da Pfizer no Brasil

Jair Bolsonaro e Donald Trump ganham prêmio Ig Nobel para mais irrelevantes da ciência
Premiação

Jair Bolsonaro e Donald Trump ganham prêmio Ig Nobel para mais irrelevantes da ciência