Coreia do Norte reafirma que 'porta está aberta ao diálogo com os EUA'

Kim Jong-un disse ao presidente sul-coreano que o regime tem vontade "suficiente" de dialogar com os EUA, mesmo depois de Washington anunciar um novo e severo pacote de sanções

Vice-presidente da Coreia do Sul, Kim Yong CholVice-presidente da Coreia do Sul, Kim Yong Chol - Foto: Patrick Semansky / POOL / AFP

O líder da delegação norte-coreana que está na Coreia do Sul, o general Kim Yong-chol, reiterou nesta segunda-feira (26) que "a porta está aberta ao diálogo com os Estados Unidos (EUA)", informou o governo de Seul.

O comentário foi feito por Kim durante encontro em um hotel de Seul com Choi Eui-yong, o conselheiro de Segurança do presidente sul-coreano, Moon Jae-in, confirmou à Agência EFE um porta-voz do escritório presidencial.

As palavras do militar norte-coreano são divulgadas depois que o próprio Kim disse ao presidente sul-coreano que o regime tem atualmente vontade "suficiente" de dialogar com os EUA, mesmo depois de Washington anunciar na sexta-feira um novo e severo pacote de sanções.

Leia também:
Seul apoia novas sanções dos Estados Unidos contra Coreia do Norte
Kim Jong-un convida presidente da Coreia do Sul a Pongyang

A visita da delegação norte-coreana ao Sul ocorreu no marco dos Jogos Olímpicos de Inverno, que foram realizados até ontem no condado sulista de PyeongChang. O evento proporcionou a maior aproximação em anos entre os dois países, tecnicamente ainda em guerra. Seul espera que o "degelo olímpico" sirva para que Washington e Pyongyang voltem a sentar-se para dialogar, após um 2017 marcado pelos repetidos testes de armas norte-coreanos e pelas trocas de ameaças.

Veja também

Carro-bomba mata 30 membros das forças de segurança afegãs
Atentado

Carro-bomba mata 30 membros das forças de segurança afegãs

Trump perde outro recurso contra o resultado das eleições
EUA

Trump perde outro recurso contra o resultado das eleições