Decreto mantém restrições em praias e parques de Pernambuco; escolas seguem fechadas

Escolas e universidades seguem fechadas até o dia 30 de junho. Determinação foi assinada pelo governador Paulo Câmara neste domingo (31).

Praia de Boa Viagem, no Recife, completamente vazia em virtude do isolamento socialPraia de Boa Viagem, no Recife, completamente vazia em virtude do isolamento social - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Mesmo após o fim da quarentena rígida em cinco cidades da Região Metropolitana do Recife, as medidas restritivas à circulação de pessoas e o isolamento social para o combate à pandemia do coronavírus continuam a vigorar em Pernambuco. Em decreto publicado neste domingo (31), o governador Paulo Câmara manteve a interdição de parques e praias, com exceção de Fernando de Noronha, que, após zerar os casos de Covid-19 este mês, começou a flexibilizar as normas. As escolas e universidades públicas e privadas seguem fechadas até o dia 30 de junho.

Leia também:
Pontos de bloqueio registraram menor movimentação neste domingo
Movimentação intensa é registrada neste domingo
Pernambuco registra 1.023 novos casos e 67 mortes causadas pela Covid-19 nas últimas 24h

A determinação renova a permissão para os serviços considerados essenciais. Entre eles, mercados, padarias, lojas de conveniência, insumos agrícolas e itens de higiene, farmácias, postos de gasolina, transporte público, funerárias e estabelecimentos ligados à área de saúde. O texto mantém ainda a recomendação para que pessoas que tiveram contato com pacientes de Covid-19 permaneçam em quarentena domiciliar por 14 dias, independentemente de manifestação de sintomas.

O decreto autoriza a abertura dos shoppings, entretanto, de forma restrita apenas às agências da Caixa Econômica Federal e de forma exclusiva ao beneficiários do auxílio emergencial financeiro do Governo Federal. Os shoppings continuam com lojas fechadas, exceto para entregas em domicílio.

Todos os outros serviços, categorizados como não-essenciais pelo Governo do Estado,  continuam com o funcionamento suspenso, como restaurantes, lanchonetes, bares e similares, sendo permitido apenas o funcionamento para entrega em domicílio e como pontos de coleta. A regra exclui os restaurantes para caminhoneiros, desde que não haja aglomeração. Também permanece suspenso o funcionamento de salões de beleza, barbearias, cabeleireiros e similares, academias de ginástica, clubes sociais, cinemas, teatros e a realização de jogos e partidas de futebol.

Assim como segue suspensa a realização de cirurgias eletivas na rede hospitalar, seja ela pública ou privada. O governo enfatiza que todos os estabelecimentos que contam com permissão para funcionamento devem "obedecer às regras do uso obrigatório de máscaras, de higiene, de quantidade máxima e de distanciamento mínimo entre as pessoas, inclusive em filas de atendimento internas e externas".

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

Veja também

Cientistas descobrem nova espécie de perereca-de-bromélia na Bahia
Natureza

Cientistas descobrem nova espécie de perereca-de-bromélia na Bahia

Com saúde básica, cidades do Brasil conseguem frear novo coronavírus
Covid-19

Com saúde básica, cidades do Brasil conseguem frear novo coronavírus