Detentas do Recife caíram no frevo

Professor de frevo e danças populares há 15 anos, Neguinho diz que não hesitou em aceitar o convite.

Foi promovida uma oficina comandada por Neguinho do Frevo, campeão do concurso de passistas do RecifeFoi promovida uma oficina comandada por Neguinho do Frevo, campeão do concurso de passistas do Recife - Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

 

Monotonia e ócio são duas palavras que refletem o dia a dia de uma reeducanda na Colônia Penal Feminina do Recife, na Iputinga, Zona Oeste da Cidade. Apesar disso, o ambiente frio da unidade prisional foi arejado, na última terça-feira (14), pela alegria do Carnaval. Foi promovida uma oficina comandada por Neguinho do Frevo, campeão do concurso de passistas do Recife, na qual as detentas puderam se divertir aprendendo alguns passos básicos do ritmo e sentir o gostinho, ainda que fugaz, da festa que acontecerá nas ruas enquanto elas estiverem no cárcere.
Professor de frevo e danças populares há 15 anos, Neguinho diz que não hesitou em aceitar o convite. “Não pensei duas vezes. Viajei o Brasil, mas isso vai enriquecer meu currículo. É uma experiência incrível.”. Ele enxerga a cultura como elemento basilar para a construção de uma sociedade livre da violência, e diz que sua vida comprova isso. “Eu vim do Vasco da Gama e nunca cometi delitos. Hoje, com 26 anos de dança, só tenho a agradecer.”
A entrada de Neguinho no pavilhão foi o passaporte para a folia das reeducandas. Logo formou-se uma rodinha na qual tiveram a oportunidade de dançar. Algumas assistiam e conversavam animadamente. Foi o quando os holofotes se viraram para Priscila Pereira, 22 anos, grávida de cinco meses.

Em uma metáfora perfeita do contraste entre a angústia acumulada de três anos presa e a esperança de ver o filho nascer fora de lá, empunhou a sombrinha e deu show: arriscou passos complexos e mostrou que sabia onde estava pisando. “Quando eu tinha 17, eu dançava e gostava nos carnavais lá em Macaparana”, contou.

 

Veja também

Amazônia já tem mais queimadas em 2020 do que em todo o ano passado
meio ambiente

Amazônia já tem mais queimadas em 2020 do que em todo o ano passado

Pandemia causa atrasos nas obras de recuperação de Mariana
Mariana

Pandemia causa atrasos nas obras de recuperação de Mariana