É grave o estado de saúde de dois feridos em massacre de Suzano

A identidade das vítimas não foi informada. Os feridos foram encaminhados a hospitais a região

Imagens aéreas mostram movimentação no entorno do colégio em SuzanoImagens aéreas mostram movimentação no entorno do colégio em Suzano - Foto: Reprodução/TV Globo

É grave o estado de saúde de dois dos sete feridos por atiradores que invadiram, na manhã desta quarta-feira (13), a Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na região metropolitana de São Paulo. Os feridos foram encaminhados para hospitais da região.

De acordo com o governo estadual, duas pessoas foram levadas para o Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes. Uma delas, em estado gravíssimo, foi socorrida, mas não resistiu. A outra está em estado grave, mas estável e em avaliação médica. A identidade das vítimas não foi informada.

Cinco feridos foram levados para o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) – dois deles, em estado grave, e um não resistiu.

Leia também: 
Polícia identifica vítimas dos atiradores de Suzano
Líderes políticos se manifestam sobre tragédia em Suzano
Atiradores de Suzano agiram no intervalo de aulas para ter mais vítimas, diz polícia
Adolescentes usaram revólver e arma medieval durante ataque em Suzano


A identidade das vítimas não foi informada.

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo informou que foram enviados dois psiquiatras e um psicólogo foram destacados para prestar atendimento às famílias e aos demais envolvidos na ocorrência. Os psiquiatras e o psicólogoa atuarão em conjunto com a equipe do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de Suzano.

Veja também

Vigilância Sanitária interdita restaurante oriental na Boa Vista
Fiscalização

Vigilância Sanitária interdita restaurante oriental na Boa Vista

Fernando de Noronha identifica mais três casos da Covid-19
Coronavírus

Fernando de Noronha identifica mais três casos da Covid-19