Em Pernambuco, Colégio de Aplicação tem as melhores notas no Enem entre as escolas públicas

No ranking das 100 melhores do país, São Paulo lidera com 30 escolas entre as mais que tiveram as notas mais altas; o Ceará aparece em segundo lugar, com oito instituições

O Rappa faz show em abril no RecifeO Rappa faz show em abril no Recife - Foto: Divulgação

A lista de cem escolas com maiores médias no Enem (Exame Nacional de Ensino Médio) 2015 tem apenas três unidades públicas, todas federais. Os resultados mostram avanço da predominância das escolas particulares no topo da lista: em 2014, eram sete federais nesse grupo.

Leia mais:
Mais de 90% das escolas públicas ficaram abaixo da média no Enem 2015
Melhores escolas no Enem em PE têm contexto socioeconômico "muito alto"


As três unidades públicas nessa lista são os colégios aplicação da universidades federais de Viçosa (MG), Santa Maria (RS), além da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Além de escolas federais, escolas técnicas e colégios militares dominam as maiores notas da rede pública.

Entre as 100 escolas com maiores notas, 30 são de São Paulo. Esse número tem aumentado: eram 29 em 2014, e 28 em 2013. O estado com a segunda maior participação no grupo é o Ceará, com 8 escolas - uma a mais que no ano anterior.

A primeira colocada no ranking geral é o Objetivo Integrado, de São Paulo. Os 41 alunos registrados na escola conseguiram uma nota de 751,3 -a média no país foi de 515,8. Já a média da escola na redação foi de 813,2. O que coloca a escola como a 77ª melhor nota nessa parte da prova.

Para calcular a média geral das escolas, a reportagem considerou as notas das quatro provas objetivas do Enem: linguagens, matemática, ciências humanas e ciências da natureza.

A média de toda rede privada de São Paulo é a 5ª melhor do país. Na liderança, fica a rede particular de Minas Gerais.

Entre colégios de maior porte, com mais de 90 alunos, o líder é de Minas. Os 300 alunos do Bernoulli, de Belo Horizonte, conseguiram uma média de 725,3 na prova objetiva e 845,9 na redação.

Os alunos do Bernoulli chegam a ter 42 aulas por semana no 3º ano do ensino médio, segundo o diretor de ensino da escola, Rommel Domingos. "A gente trabalha para abordar todo conteúdo e preparar o aluno não só para o Enem, mas para todos os outros vestibulares", diz.

Os alunos fazem oito simulados do Enem ao longo do ano. "Aplicamos igual ao que ocorre na prova, em dois dias. Quando chega a hora, já é a 9ª vez que ele está fazendo o exame", completa Domingos, que ressalta o impacto da qualificação dos professores e do projeto pedagógico da escola nos resultados.

Ensino médio

Criado como avaliação do ensino médio em 1998, o Enem foi reformulado em 2009. É adotado por praticamente todas as federais como vestibular.

Os resultados do Enem por escola são divulgados menos de duas semanas após o anúncio de reforma do ensino médio. O principal ponto previsto na reestruturação apresentada pelo governo Michel Temer (PMDB) é a flexibilização do currículo. As escolas deverão garantir o conteúdos comuns em parte da grade, equivalente a um ano, e oferecer linhas de aprofundamento por área de conhecimentos.

Serão os alunos que vão escolher a área a seguir (entre linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza e ensino profissionalizante). O plano foi apresentado por medida provisória, o que causou críticas de educadores.

Veja também

Pantanal tem julho com maior número de queimadas já registrado
meio ambiente

Pantanal tem julho com maior número de queimadas já registrado

Câmara deixa caducar MP que liberava saque de R$ 1.045 do FGTS
fgts

Câmara deixa caducar MP que liberava saque de R$ 1.045 do FGTS