Estudo inédito avalia saúde nutricional das crianças brasileiras

A penúltima etapa da pesquisa do Ministério da Saúde começa na segunda

Pesquisa deve avaliar saúde nutricional das crianças no paísPesquisa deve avaliar saúde nutricional das crianças no país - Foto: Divulgação/MDA

Começa na próxima segunda-feira (7) a penúltima etapa de um levantamento inédito do Ministério da Saúde para saber como está a situação de saúde e nutrição das crianças de até 5 anos de idade. O pesquisador vai medir o peso, a altura e coletar sangue para mapear a situação de saúde desses brasileiros, em todo o país.

Nesta fase, serão visitadas 2.170 residências nos estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Pará e Amapá, que integram o sexto ciclo do Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (Enani).

Leia também:
Desnutrição e obesidade
Projeto Pertencer leva espaço de convivência para crianças de habitacional da Zona Oeste
PE contabiliza 731 casos suspeitos de sarampo no ano; 23 foram confirmados

Desde março, 11.300 casas em 17 estados já receberam a visita dos pesquisadores. Até o fim do ano, todas as unidades da Federação serão alcançadas pelo estudo. Alagoas, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe finalizam a pesquisa com a última fase a partir de novembro. No total, serão estudados 15 mil domicílios em 123 municípios de todo o país.

Segundo o Ministério da Saúde, para confirmar a identidade do pesquisador, que estará com camisas e crachá com o logotipo do ministério, a pessoa pode ligar na hora da visita para o telefone 0800 808 0990.

Assim que chega ao local, o entrevistador explica os procedimentos e entrega um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, com detalhes da pesquisa e orientações de como entrar em contato com a coordenação para tirar dúvidas.

Veja também

Cientistas propõem que Covid-19 seja tratada como sindemia; entenda o termo
Quando 1+1 é maior do que 2

Cientistas propõem que Covid-19 seja tratada como sindemia; entenda o termo

Governo de SP adota cautela e não confirma vacinação para início de dezembro
Coronavírus

Governo de SP adota cautela e não confirma vacinação para início de dezembro