Famílias em Pernambuco de alunos da rede pública estadual recebem Cartão Alimentação

A entrega continuará nesta terça-feira nas escolas onde os alunos estão matriculados

Entrega do Cartão AlimentaçãoEntrega do Cartão Alimentação - Foto: Arthur Mota / Folha de Pernambuco

Teve início nesta segunda-feira (20) a distribuição do Cartão Alimentação às famílias dos estudantes da rede pública estadual de Pernambuco. Com o intuito de evitar aglomerações, a entrega está sendo feita apenas aos responsáveis dos alunos. Na capital pernambucana, a retirada do auxílio pode ser feita até esta terça-feira (21). De acordo com o Governo de Pernambuco, o repasse da verba no valor de R$ 50 ajudará, ao todo, 240 mil famílias.

O primeiro dia de entrega foi reservado aos responsáveis pelos alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), do Projeto Travessia e de outras modalidades especiais, além dos 6º e 9º anos do Ensino Fundamental e 1º ano do Ensino Médio. Em rápida visita da reportagem à Escola de Referência em Ensino Médio Ginásio Pernambucano, no bairro de Santo Amaro, região central do Recife, foi possível perceber que a retirada dos cartões acontecia de forma tranquila. Sem aglomerações, pais compareceram ao local para receber o benefício.

Nesta terça, recebem o auxílio os familiares dos jovens do 8º, 2º ano, 7º ano e 3º anos. Nas quarta (22) e quinta (23), podem pegar os cartões os responsáveis por alunos dos municípios da Zona da Mata. Nas cidades do Agreste e do Sertão, a ação acontece quinta (23) e sexta-feira (24). Cada família tem direito a apenas um cartão. O valor total disponível será equivalente ao número de filhos matriculados na rede pública.

Leia também:
Pernambuco registra 231 novos infectados e 18 mortes pela Covid-19 em 24h; recuperados chegam a 100
Pernambuco disponibiliza mais 60 leitos para o tratamento da Covid-19


Segundo a Secretaria de Educação, o repasse beneficiará estudantes em maior situação de vulnerabilidade e que dependem da merenda fornecida na escola para se alimentar. Com orçamento total de R$ 12 milhões, de acordo com o Governo do Estado, a iniciativa tem como base os dados das famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal.

No ato da entrega dos cartões, as famílias também recebem uma lista com recomendações sobre os alimentos que devem e não devem ser comprados. O documento elaborado pela equipe de Alimentação Escolar e Nutrição da Secretaria de Educação e Esportes considera os parâmetros nutricionais e os alimentos que compõem a merenda dos estudantes. Também está disponível no site da Secretaria a consulta dos estudantes beneficiados e da rede do Cartão Alelo, que contempla mais de 9.300 estabelecimentos credenciados em todas as regiões do Estado.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista
Coronavírus

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria
internacional

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria