Folha celebra 20 anos com novos produtos para o leitor

Em duas décadas, a Folha de Pernambuco cresceu, se adaptou às mudanças jornalísticas e ampliou seu alcance por meio de uma rádio e de um portal de notícias.

 Colaboradores dos setores comercial, administrativo e  circulação celebram a idade nova  da Folha Colaboradores dos setores comercial, administrativo e circulação celebram a idade nova da Folha - Foto: Arthur de Souza

Há exatos 20 anos, no dia 3 de abril de 1998, surgia no mercado pernambucano um novo jornal, a Folha de Pernambuco. Nestas duas décadas de existência, a Folha cresceu, modificou-se e ganhou a companhia de uma rádio e de um portal de notícias. Em pouco tempo, o grupo de comunicação Folha de Pernambuco se consolidou como fonte de informação, posicionando-se nas redes socais, ampliando seu alcance, e levando a informação para fiéis leitores em várias partes do mundo. A produção de conteúdo também se diversificou. Vários produtos foram desenvolvidos no decorrer desse período. O mais novo é o app da Folha, que, dentro de algumas semanas, o leitor vai poder baixar gratuitamente no celular para ter acesso mais rápido ao conteúdo. Inicialmente será liberada a versão para Android e, em seguida, ficará pronto o app para iOS.

“O app da Folha é mais um passo que damos no caminho da inovação”, avalia o presidente do Grupo EQM, Eduardo Monteiro. “Com ele, estamos dando ao jornalismo mais modernidade e praticidade, porque é isso que o leitor quer”, acrescenta. Para o presidente do grupo que controla a Folha, não é possível fugir das inovações e o papel da equipe de jornalismo é informar os leitores onde quer que eles queiram consumir notícia. “Nosso jornalismo impresso, assim como o da rádio, difere um pouco do online porque sempre traz uma abordagem mais aprofundada dos grandes fatos do dia. E o app facilitará o acesso a todas as nossas plataformas de notícias”, explica.

Leia também:
Folha de Pernambuco: um jornal que superou expectativas
Relembre fatos marcantes noticiados pela Folha em seus 20 anos


O app vai permitir ao leitor escolher ser notificado via push a cada notícia publicada e o melhor é que, com ele, o leitor se aproxima da redação, podendo enviar sugestões de notícias de onde estiver, anexando qualquer tipo de arquivo - texto, foto e vídeo. A Folha também criou nesses 20 anos produtos como os livros “100 anos do Frevo” e “Literatura de Cordel”, ambos editados pelo jornal; o projeto Marcas Que eu Gosto, que valoriza as marcas mais queridas pelos pernambucanos, o Bloco Imprensa Que Vai, que se tornou um grande evento pré-carnavalesco, o projeto Fórum Nordeste, que traz importantes discussões sobre economia e negócios voltados à geração de energia; e o Guia Rota 232, com roteiros gastronômicos e dicas.

Mas é o viés digital que mais se fortalece no grupo. A grande âncora é o Portal FolhaPE, cuja audiência vai bem além dos limites geográficos de Pernambuco. “Atualmente, aproximadamente metade da nossa audiência se distribui por outros estados do Brasil, principalmente São Paulo, e por vários países, como Estados Unidos, Índia, Reino Unido, Alemanha, Canadá, Japão, Egito, Taiwan e França”, detalha a editora do Portal FolhaPE, Roberta Rêgo.

Além disso, a Folha reestruturou sua área de marketing, criando o departamento de Marketing Digital, que tem promovido uma série de ações com foco no cliente. “Estamos investindo forte na parte digital, com um núcleo específico que trabalha áreas de conteúdo, de performance, de branding”, explica o diretor comercial, Alano Vaz. “A interação do impresso com o digital atende ao interesse do mercado”, ressalta. Seja no impresso ou no digital, o importante é chegar a todos os leitores. “De qualquer esfera social ou nível profissional, quem lê a Folha entende o que estamos falando. Trabalhamos com uma linguagem simples, acessível e com assuntos que interessam”, detalha a editora chefe da Folha, Patrícia de Raposo.

Dentro desse panorama, é que se destaca outro produto, a Folha Mais, a edição de fim de semana da Folha de Pernambuco. Com conceito de revista, permite a degustação das reportagens diferenciadas ao longo do sábado e domingo. “A Folha Mais quebra o padrão do jornalismo diário e resgata o prazer de ler jornal”, diz.

Veja também

Fernando de Noronha confirma mais seis casos de Covid-19
Coronavírus

Fernando de Noronha confirma mais seis casos de Covid-19

Carro-bomba mata 30 membros das forças de segurança afegãs
Atentado

Carro-bomba mata 30 membros das forças de segurança afegãs