Fundaj lança Natal Sem Fome

Cerimônia marcou a 26° edição do Natal Sem Fome realizado pelo movimento Ação da Cidadania em Pernambuco

Museu do Homem do NordesteMuseu do Homem do Nordeste - Foto: Divulgação

A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) está participando da realização da ação Natal Sem Fome. O lançamento da campanha ocorreu na noite dessa segunda-feira (4), no hall do Museu do Homem do Nordeste. A cerimônia marcou a 26° edição do projeto realizado pelo movimento Ação da Cidadania em Pernambuco. A Fundaj e outros pontos da Cidade estão recolhendo alimentos não perecíveis que serão posteriormente distribuídos para a população de baixa renda.

Em homenagem a Hebert de Souza, idealizador da campanha Natal Sem Fome, foi exibido o filme "Três Irmãos de Sangue", na sala de cinema do Cinema Fundaj, em Casa Forte. O espírito de solidariedade que move a realização do projeto foi fortalecido com a apresentação oficial do Coral da Fundação Joaquim Nabuco, que cantou um repertório natalino.

Anselmo Monteiro, que é coordenador fundador do Comitê da Ação da Cidadania Pernambuco Solidário, pontuou a importância do apoio da fundação. "A importância da parceria com um órgão importante como a Fundaj aumenta a expectativa pelas arrecadações deste ano", comentou. Anselmo acredita que em 2019 possam ser arrecadadas entre 200 e 300 toneladas de comida.

Leia também:
Campanha Papai Noel dos Correios tem início nesta segunda-feira

O recebimento dos donativos serão recebidos na Fundaj, nos campi de Casa Forte, Derby, Apipucos e Engenho Massangana e durará todo o mês de novembro. Após o recebimento das doações, será feito o recolhimento e a triagem dos materiais, na sede da Ação da Cidadania em Pernambuco, dentro do Parque de Exposições do Cordeiro. Os voluntários da iniciativa farão a triagem e montarão as cestas que serão distribuídas em dezembro.

 

Veja também

Tribunal que julga impeachment de Witzel ouvirá 29 testemunhas
Brasil

Tribunal que julga impeachment de Witzel ouvirá 29 testemunhas

Quase 90% do desmatamento da Amazônia em Mato Grosso nos últimos 12 anos foi ilegal
Meio ambiente

Quase 90% do desmatamento da Amazônia em MT nos últimos 12 anos foi ilegal