Governo Federal inicia etapa para privatização do metrô do Recife

Autorização de estudo para a concessão do serviço do metrô à iniciativa privada foi publicado nesta quinta-feira (5) no Diário Nacional da União

Metrô do RecifeMetrô do Recife - Foto: Folha de Pernambuco

Em resolução publicada no Diário Nacional da União (DOU), nesta quinta-feira (5), o Governo Federal autorizou um estudo para a concessão do serviço do metrô do Recife à iniciativa privada.

“A contratação, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), dos estudos especializados necessários à estruturação da concessão do serviço público de transporte ferroviário de passageiros em Recife e outras quatro regiões metropolitanas atendidas pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos - CBTU e pela Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A.(Trensurb)”, diz a publicação.

A CBTU também opera em sistemas urbanos de trens em Belo Horizonte, João Pessoa, Natal e Maceió. A iniciativa está inserida no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República (PPI) e do Programa Nacional de Desestatização (PND), publicado no DOU no dia 4 de setembro e faz parte do caminho para a privatização.

Leia também:
Reajuste da passagem do Metrô começa neste domingo
Homem é detido por furtar fiação de estação do Metrô no Recife

Para a conclusão do processo de desestatização, é preciso que o metrô do Recife passe a ser gerido pelo governo do Estado, transformado-o em uma concessão pública, para então ser privatizado. Segundo a União, eles não têm recursos para gerir os transportes públicos e as Parcerias Público Privadas (PPPs) ajudam para a diluição de pagamentos.

O Presidente do Sindicato dos Metroviários e Pernambuco (Sindmetro-PE), conta que a desestatização e privatização dos serviços prejudica os metroviários. “Achamos extremamente danoso porque isso leva a uma privatização de imediato. É um desperdício de dinheiro público, e o trabalhador acaba pagando duas vezes pelo mesmo serviço. Nós somos contra”, afirmou.

“Entendemos que transporte é uma questão social, sendo assim não tem porque andar junto com o capital privado”, finalizou Adalberto.

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), responsável pelo metrô do Recife, declarou que não irá se pronunciar sobre o assunto. A reportagem também entrou em contato com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Estado de Pernambuco, mas até o fechamento da edição não obteve resposta. 

Veja também

Brasil supera 4,5 milhões de infectados pelo novo coronavírus
Coronavírus

Brasil supera 4,5 milhões de infectados pelo novo coronavírus

Autoridades dos EUA interceptam envelope evenenado endereçado à Casa Branca
Mundo

Autoridades dos EUA interceptam envelope evenenado endereçado à Casa Branca