Irã nomeia novo líder para a força Al-Qods e iranianos protestam contra violência dos EUA

Esmail Qaani é o novo chefe da força Al-Qods

Iranianos protestam contra os 'crimes' dos Estados Unidos. Iranianos protestam contra os 'crimes' dos Estados Unidos.  - Foto: ATTA KENARE / AFP

O guia supremo iraniano nomeou Esmail Qaani como o novo chefe da força Al-Qods após a morte de seu comandante nesta sexta-feira em um ataque americano no aeroporto de Bagdá.

"Após o martírio do glorioso general Qassem Soleimani, nomeio o brigadeiro-general Esmaïl Qaani comandante da força Al-Qods" da Guarda Revolucionária, declarou o aiatolá Ali Khamenei em comunicado publicado em seu site oficial. Até agora, Qaani era vice-comandante da força Al-Qods, responsável pelas operações estrangeiras do Irã.

Leia também:
Ataque dos EUA mata importante general iraniano em Bagdá
Premier iraquiano afirma que morte de Soleimani provocará 'guerra devastadora'

O aiatolá Khamenei o descreveu como "um dos comandantes mais condecorados" da Guarda Revolucionária, o exército ideológico iraniano, desde a guerra Irã-Iraque (1980-1988). "As ordens da força Al-Qods permanecem exatamente as mesmas que sob a direção do mártir Soleimani", ressaltou o guia supremo.

Protestos

Dezenas de milhares de pessoas saíram às ruas de Teerã nesta sexta-feira (3) para protestar contra os "crimes" dos Estados Unidos, depois que bombardeios americanos mataram um alto comandante iraniano em Bagdá.

Com frases como "Morte aos Estados Unidos" e cartazes com a foto do comandante assassinado, Qasem Soleimani, os manifestantes lotaram as ruas ao longo de vários quarteirões no centro de Teerã depois das orações de sexta-feira.

Veja também

Carro-bomba mata 30 membros das forças de segurança afegãs
Atentado

Carro-bomba mata 30 membros das forças de segurança afegãs

Trump perde outro recurso contra o resultado das eleições
EUA

Trump perde outro recurso contra o resultado das eleições