La Casa de Papel: Youtubers pagam fiança total de R$ 15 mil e vão responder em liberdade; veja fotos

Youtubers passaram por audiência de custódia no Fórum de Olinda, na qual foi arbitrada a fiança pelo juiz de direito Thiago Fernandes Cintra

La Casa de Papel: Youtubers são soltos após pagar fiançaLa Casa de Papel: Youtubers são soltos após pagar fiança - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Os três youtubers que invadiram o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel) fantasiados com roupas da série "La Casa de Papel" para gravar uma pegadinha foram soltos na tarde desta quarta-feira (18) após pagarem R$ 5 mil de fiança cada.

Gerson Albuquerque, de 24 anos, Wesllay Meireles Lopes da Costa, de 33 anos, conhecido como Matuto Motovlog, e Mateus Kleber Oliveira, de 20 anos, conhecido como Êta Bixiga, passaram por audiência de custódia no Fórum de Olinda e foi arbitrada a fiança pelo juiz de direito Thiago Fernandes Cintra.

Leia também
La Casa de Papel: juiz arbitra fiança de R$ 5 mil para cada youtuber
Youtubers que invadiram Cotel fantasiados passam por audiência de custódia
Youtubers que entraram no Cotel fantasiados são encaminhados para audiência de custódia
Com fantasia da série La Casa de Papel, youtuber faz pegadinha no Cotel e quase é baleado
Youtubers que entraram no Cotel fantasiados são encaminhados para audiência de custódia


Os youtubers saíram do Fórum emocionados e foram aplaudidos por familiares, amigos, e fãs. Gerson assumiu que o grupo não pensou nas consequências e que o caso tomou proporções não esperadas por eles. "A gente agiu em uma situação de impulso, fizemos uma coisa não certa, mas não pensamos nas consequências. Acho que isso teve um alarde muito grande", disse. "Trataram a gente como bandidos, levaram a gente para a prisão, meteram spray de pimenta na gente, deram na minha cara", acrescentou o youtuber.

Ele ainda contou que o grupo passou a noite em situação "precária". "A gente dormiu em uma cela, um cubículo fedorento, cheio de água. Dormimos em pé e ficamos algemados a todo momento", afirmou. O youtuber ainda ressaltou que não pretende abdicar do canal de pegadinhas. "Isso aqui serve como aprendizado para a gente não errar de novo. O que mais me motiva são meus inscritos, que vieram até aqui, outros foram na delegacia, e falo para vocês que não vou parar nunca, isso me dá mais motivação para continuar", pontuou.

A mãe de Gerson, Ana Albuquerque, disse que já esperava que o filho fosse solto e que o grupo não agiu por mal. "Esses meninos são pessoas de bem, pais de família. Gerson é um menino de bem, fez faculdade, é formado, jamais iria sair para denegrir um órgão público". afirmou. Questionada se iria chamar a atenção do filho sobre o ocorrido, ela respondeu positivamente. "A mãe precisa disciplinar o filho, não poso passar a mão na cabeça dele e dizer que está tudo certo. Não estou dizendo que ele vai sair impune, mas também não estou dizendo que ele foi totalmente errado como a mídia o colocou", disse.

Um dos advogados do grupo informou que vai fazer uma representação contra o secretário de Justiça e de Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, o diretor do presídio e o delegado que fez o flagrante. "Temos documentos, fotos e vídeos, de que eles foram levados para dentro do presídio e foram obrigados a ficar ajoelhados e com a máscara na cabeça, como se tivesse quatro marginais dentro daquele estabelecimento. É inadmissível a maneira que é tratado um artista de nosso estado. O máximo que poderia ter acontecido é um TCO e eles serem liberados", disse Roberto Rabelo.

Sobre um pedido de doação para ajudar a pagar a fiança dos três youtubers que circula nas redes sociais, os advogados dizem desconhecer a iniciativa e que as famílias dos rapazes não têm envolvimento.

Entenda
O grupo, liderado por Gerson, aproveitou o momento em que um veículo deixava o Cotel para entrar na unidade, sendo abordado e quase baleado por agentes penitenciários. A intenção era fazer uma pegadinha para publicar no canal do Youtube.

Os agentes de segurança, ao perceber a movimentação estranha, imaginaram que se tratava de uma tentativa de resgate de presos. Os três e um adolescente de 17 anos foram rendidos e revistados. Apenas depois, eles revelaram que se tratava de uma pegadinha para a plataforma de vídeos.

Veja também

Fogos em nove fazendas destruíram 141 mil hectares no Pantanal
Pantanal

Fogos em nove fazendas destruíram 141 mil hectares no Pantanal

China promete neutralidade em carbono até 2060
Meio Ambiente

China promete neutralidade em carbono até 2060