Laudo aponta que causa da morte de saguis em Aldeia foi herpes

A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco

SaguiSagui - Foto: Tomaz Silva/Ag Brasil

Foi descartada a presença de febre amarela em Pernambuco, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. A causa da morte dos macacos em Aldeia foi herpes. As informações foram confirmadas na manhã desta sexta-feira (14) durante a divulgação do Plano de Enfrentamento às Arboviroses 2020.

Leia também:
Pernambuco inclui vacina contra febre amarela no calendário de imunização
Laudo descarta febre amarela como causa da morte de saguis em Aldeia

A gerente do programa de controle das arboviroses no Estado, Claudenice Pontes, explica sobre a presença da zika ter sido também encontrada nas amostras, mas descartada como causa das mortes.

“Esses primatas ficam muito próximos ao homem. Há a possibilidade de que tenha sido ciclo urbano [na contaminação dos macacos], já que não foi encontrado nenhum mosquito silvestre na localidade. O mosquito, uma vez infectado, pode transmitir para outras gerações de mosquitos e o ambiente vai estar com essa transmissão. Tínhamos várias hipóteses a serem pesquisadas. Precisamos de outros laudos e eles nos levaram aos indícios que a causa foi a herpes", afirmou.

Claudenice Pontes reiterou que a hipótese de contaminação por febre amarela foi descartada e alertou sobre o perigo de alimentar animais.

"Não detectamos o transmissor silvestre nesse ambiente e tudo isso leva a crer que não é febre amarela. A herpes é transmitida do humano para o macaco, e constatamos que muitas pessoas oferecem alimento a eles - essa é uma forma de transmissão. Muita gente têm o vírus e não sabe, e acaba transmitindo para o macaco. Não se deve alimentar esses animais", declarou a gerente.

Mesmo com a ausência da febre amarela em Pernambuco, a vacinação contra o vírus começa em março para os mais de oito milhões de pernambucanos. A vacina é indicada para a população de nove meses a 59 anos. Gestantes e mulheres que estejam amamentando crianças de até seis meses e que nunca foram vacinadas não possuem indicação para vacinação. Já aqueles com 60 anos ou mais que nunca foram vacinadas devem passar por avaliação do serviço de saúde, que determinará a pertinência da vacinação, levando em conta o risco da doença nessa faixa etária.

Veja também

Confira a previsão do tempo para este domingo (20) em Pernambuco
TEMPO

Confira a previsão do tempo para este domingo (20) em Pernambuco

Terremoto de 6,9 graus atinge oceano Atlântico perto de Fernando de Noronha
Fernando de Noronha

Terremoto atinge oceano Atlântico perto de Fernando de Noronha