Militares focam na limpeza de pequenos fragmentos de óleo em praias do Cabo

Sessenta homens do Exército trabalhavam na manhã desta terça-feira em Itapuama e Ponta de Xaréu

Militares atuam na limpeza da praia de ItapuamaMilitares atuam na limpeza da praia de Itapuama - Foto: Léo Malafaia / Folha de Pernambuco

A ação dos militares na limpeza das manchas de óleo no litoral pernambucano se deteve, na manhã desta terça-feira (22), nas praias de Itapuama e Pedra do Xaréu, no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife. Na praia de Itapuama, diagnosticada como região de difícil limpeza, o foco tem sido pequenos fragmentos de óleo agarrados às rochas e areia.

“O grosso já foi recolhido, mas foi verificado que ainda tem esses pequenos resquícios que podem atacar e prejudicar a fauna e a flora marinha. Estamos fazendo esse detalhamento”, explicou o general e comandante da Brigada, Alexandre Cantanhede. Os militares trabalham minuciosamente no recolhimento de pedaços menores de óleo e algas marinhas contaminadas, criando armazenamentos maiores e facilitando a ação das retroescavadeiras disponibilizadas pela Prefeitura do Cabo. Para a secretária de Meio Ambiente do Cabo, Cleidiane Vasconcelos, o desafio agora é se livrar dos fragmentos menores. “A gente tem essas micropartículas na areia, que é a resposta que o oceano nos dá; ainda precisamos estudar melhor o que fazer”, expõe.

Leia também:
Governo libera R$ 2,58 milhões para Sergipe combater avanço do óleo
Justiça condena motorista por morte de universitária que caiu de ônibus no Recife
Mourão anuncia reforço do Exército para combate a manchas de óleo

Segundo o comandante, o monitoramento do óleo pelo Exército começou em Candeias, em Jaboatão dos Guararapes, na RMR, ainda na noite dessa segunda (21), poucas horas após o presidente interino Hamilton Mourão anunciar a entrada dos militares na limpeza das praias.

O general informou que o número total de 5 mil homens que integram a 10ª Brigada, situada no Recife, não será inicialmente empregado na limpeza, apesar de estarem a postos. “Nós temos prontos esses militares em condições de atuar em qualquer área que seja demandada, mas nosso emprego está sendo de acordo com a necessidade”, explicou. Na manhã desta terça, em Itapuama e na vizinha Ponta de Xaréu, para onde o grupo seguiu após verificar que em Candeias não havia sido registrado óleo, havia 60 militares - 1,2% do efetivo disponível.

Voluntários
A Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho informou que, ao todo, 500 pessoas, dentre elas voluntários, contribuíam com a limpeza da praia e operam as retroescavadeiras nesta terça.

Na segunda-feira, foram recolhidos 150 toneladas de óleo da região das praias Pedra de Xáreu, Itapuama e Suape. No Paiva, mais 50 toneladas foram recolhidas. O número de voluntários na segunda-feira ultrapassou 3 mil - foram distribuídos mais de 8.000 kits de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) ao longo do dia. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, fez vistorias hoje nas praias que foram manchadas pelo óleo no litoral pernambucano.

Veja também

Justiça do Rio determina monitoramento de Flordelis com tornozeleira eletrônica
justiça

Justiça do Rio determina monitoramento de Flordelis

Polícia acha livros raros de Newton e Galileu desaparecidos após furto cinematográfico
notícias

Polícia acha livros raros de Newton e Galileu desaparecidos após furto cinematográfico