Ministro da Educação diz que professores coagem estudantes a participarem de atos

Weintraub disse ainda que a pasta sob o seu comando está "fazendo um esforço muito grande para que o ambiente escolar não seja prejudicado por uma guerra ideológica

Ministro da Educação, Abraham WeintraubMinistro da Educação, Abraham Weintraub - Foto: Reprodução/Youtube

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, divulgou nas redes sociais um vídeo em que acusa professores de estarem coagindo estudantes a participarem dos protestos marcados nesta quinta-feira (30) contra os cortes na Educação.

"Estamos recebendo aqui no MEC (Ministério da Educação) cartas e mensagens de muitos pais de alunos citando explicitamente que alguns professores, funcionários públicos, estão coagindo os alunos e que serão punidos de alguma forma caso eles não participem das manifestações."

Leia também:
Com guarda-chuva, ministro da Educação nega bloqueio de verbas do Museu Nacional; veja vídeo
Bloqueios na educação atingem R$ 7,4 bilhões
Ministro da Educação diz que bloqueio não é corte e que medida pode ser revista
Ministro da Educação não descarta novos cortes e bloqueios na pasta


O vídeo foi gravado na noite de quarta (29), véspera dos atos. Weintraub disse ainda que a pasta sob o seu comando está "fazendo um esforço muito grande para que o ambiente escolar não seja prejudicado por uma guerra ideológica que prejudica o aprendizado dos alunos." O ministro também pediu que os estudantes enviassem à pasta supostas denúncias de coação.

Veja também

Comer antes do treino é prejudicial?
SAÚDE E BEM-ESTAR

Comer antes do treino é prejudicial?

Principais sintomas da Covid-19, perdas de olfato e de paladar têm tratamento
Vida Plena

Principais sintomas da Covid-19, perdas de olfato e de paladar têm tratamento