Missa dos Óleos reúne clérigos e fiéis na Catedral da Sé

Celebração presidida pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, consagra e abençoa óleos para administração de sacramentos ao longo do ano nas 130 paróquias da Arquidiocese

Missa dos Santos Óleos na Catedral da Sé, em OlindaMissa dos Santos Óleos na Catedral da Sé, em Olinda - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Mantendo a tradição, clérigos e fiéis se reúnem nesta Quinta-feira Santa (29) para a Missa dos Santos Óleos, na Igreja do Santíssimo Salvador do Mundo, a Catedral da Sé, localizada no Sítio Histórico de Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Celebrada pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, a missa consagra os óleos que serão utilizados nos sacramentos do Batismo, da Crisma e da Unção dos enfermos ao longo do ano.

Participam da celebração os sacerdotes das 130 paróquias vinculadas à Arquidiocese de Olinda e Recife (AOR). Excepcionalmente este ano, a tradicional procissão que antecede a missa foi cancelada, em virtude das chuvas que caem nesta quinta-feira na RMR. 

Leia também:
Católicos celebram Semana Santa
Católicos relembram sacrifício de Jesus na Via-Sacra da Fraternidade


O arcebispo detalhou a importância desta celebração. "É importante porque iniciamos o tríduo pascal, que começa agora pela manhã com essa missa. Todos os padres, diáconos e representantes do povo de Deus estão presentes para celebrar a unidade e fazer a renovação do compromisso sacerdotal, uma vez que hoje é o dia da instituição da Eucaristia", disse dom Fernando, que explicou o destino dos óleos após a celebração.

"Os santos óleos são consagrados para que sejam levados para as paróquias e sejam usados durante todo o ano na realização dos sacramentos. É um óleo de fé, de força e de unidade que provoca esse compromisso com a caminhada da Igreja", pontuou o religioso.

A dona de casa Ieda Moreira, de 55 anos, participa pela primeira vez da celebração. "Não conhecia essa missa, é a primeira vez que venho. Nem a chuva me desanimou, porque faz bem à alma, estou me sentindo muito bem", contou.

   Lava-pés no presídio

Ainda nesta quinta, às 15h, dom Fernando celebra a Missa da Ceia do Senhor, com o rito do Lava-pés no Presídio Aníbal Bruno, localizado no Curado, na Zona Oeste da Capital.

"Em sintonia com a Campanha da Fraternidade que trata da superação da violência, escolhemos o presídio Aníbal Bruno, que é um local de desafio, onde tem mais de cinco mil homens. Faremos essa missa do lava-pés e lavaremos os pés dos presos para motivar toda a comunidade a refletir sobre a importância de nos unirmos em um desafio de criar uma cultura de paz", falou dom Fernando sobre a celebração. "É importante que a gente não espere só pelos outros, mas que também possamos dar nossa contribuição solidária para resolver essa questão tão séria da violência", finalizou.

 

Veja também

Aulas presenciais na rede municipal de Ipojuca voltarão apenas em 2021
Educação

Aulas presenciais na rede municipal de Ipojuca voltarão apenas em 2021

Covid-19 gera avalanche de financiamentos bilionários para vacinas
Mundo

Covid-19 gera avalanche de financiamentos bilionários para vacinas