Mobilização antifascista ganha as redes sociais nesta segunda-feira

No Brasil, a mobilização tem sido motivada por conta dos recentes atos do presidente Bolsonaro e de seus apoiadores, como os pedidos de intervenção militar e fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso

Artes antifascistasArtes antifascistas - Foto: Reprodução/@seremosresistencia

Ao entrar nas redes sociais, nesta segunda-feira (1°), muitos usuários devem ter se deparado com uma enxurrada de posts, de anônimos e de famosos, se posicionando contra o fascismo. As imagens compartilhadas variam de acordo com a identificação pessoal de cada internauta. Todas, no entanto, seguem o modelo do símbolo ativista norte-americano "Antifa".

O movimento Antifa é uma conglomeração de grupos de esquerda, que tem como principal característica fazer oposição ao fascismo por quaisquer meios necessários. O seu foco declarado é lutar contra a extrema-direita e contra movimentos racistas, xenófobos e supremacistas brancos diretamente.

Leia também:
Protestos que incendeiam Minneapolis escancaram racismo estrutural nos EUA
Ato de torcedores a favor da democracia acaba em confronto na Paulista 

No Brasil, a mobilização tem sido motivada por conta dos recentes atos do presidente Bolsonaro e de seus apoiadores, como os pedidos de intervenção militar e fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso. Os atos também fazem referência aos protestos protagonizados nos EUA contra a morte de George Floyd, homem preto norte-americano morto por um policial branco durante operação em Minneapolis.

Aos interessados em participar desta campanha contra a escalada fascista, uma sugestão é o perfil @seremosresistencia, que tem feito as artes personalizadas.

Veja também

Brasil registra 24.818 novos casos e 566 mortes pela Covid-19 nas últimas 24h
boletim

Brasil registra 24.818 novos casos e 566 mortes pela Covid-19 nas últimas 24h

Senado aprova indicação de Kassio Nunes ao STF
POLÍTICA

Senado aprova indicação de Kassio Nunes ao STF