Morte de Stephen Hawking comove o mundo; veja suas melhores frases

Ele se converteu em uma das figuras mais influentes do mundo da ciência

Astrofísico Stephen Hawking morre aos 76 anosAstrofísico Stephen Hawking morre aos 76 anos - Foto: Andrew Cowie/AFP

Nascido em Oxford, no dia 8 de janeiro de 1942, o físico teórico e cosmólogo britânico Stephen Hawking se converteu em uma das figuras mais influentes do mundo da ciência por seu papel, não só como teórico e astrofísico, mas também como divulgador.

Doutor em cosmologia, ele foi professor lucasiano emérito na Universidade de Cambridge, posto que foi ocupado por Isaac Newton, Paul Dirac e Charles Babbage. Foi, pouco antes de falecer, na madrugada desta quarta-feira (14), diretor de pesquisa do Departamento de Matemática Aplicada e Física Teórica (DAMTP) e fundador do Centro de Cosmologia Teórica (CTC) da Universidade de Cambridge.

Leia também:
O físico Stephen Hawking morre aos 76 anos
'Continue voando como Superman', diz Nasa sobre morte de Hawking; confira repercussão
Relembre a carreira de Stephen Hawking, o cientista mais popular desde Albert Einstein
ELA, a doença que Stephen Hawking desafiou por décadas
[Vídeo] Filmes e documentários contam a história de Stephen Hawking


Hawking era portador de esclerose lateral amiotrófica (ELA), uma rara doença degenerativa que paralisa os músculos do corpo sem, no entanto, atingir as funções cerebrais, sendo uma doença que ainda não possui cura. A doença foi detectada quando tinha 21 anos. O cientista cuja carreira parecia condenada ao fim antes mesmo de começar não só cumpriu 30 anos de serviços prestados numa das mais prestigiosas vagas da Universidade de Cambridge como contribuiu com muitas das ideias que ajudam a definir o Universo tal como é compreendido hoje. Veja a seguir algumas das suas melhores frases:

- "Somos apenas uma estirpe avançada de macacos em um planeta menor de uma estrela muito comum. Mas podemos entender o universo. Isto nos torna muito especiais."(Entrevista à revista alemã Der Spiegel, 1988)

- "Minhas expectativas se reduziram a zero quando tinha 21 anos. O restante foi um presente". (Entrevista ao New York Times, dezembro de 2004)

- "Acredito que o desenvolvimento pleno da inteligência artificial poderia significar o fim da raça humana". (Entrevista à BBC, 2014)

- "Vivo com a perspectiva de uma morte precoce há 49 anos. Não tenho medo de morrer, mas também não tenho pressa". (Entrevista ao jornal britânico The Guardian, maio de 2011)

- "Ninguém pode resistir à ideia de um gênio aleijado". (Entrevista à revista americana Time, setembro de 1993)

- "Pessoas que se vangloriam de seu QI são perdedoras". (Entrevista ao New York Times, dezembro de 2004)

- "Se os extraterrestres nos visitarem algum dia, acredito que o resultado será parecido a quando Cristóvão Colombo desembarcou na América, um resultado nada positivo para os nativos". (Documentário "Into the Universe", The Discovery Channel, 2010)

- "A cruz de minha celebridade é que não posso ir a lugar algum sem ser reconhecido. Não basta colocar óculos escuros e uma peruca. A cadeira de rodas me entrega." (Entrevista a um canal de TV israelense, 2006)

- "Encontrar a resposta para isto seria o grande triunfo da razão humana, porque então conheceríamos a mente de Deus". (Sobre o motivo da existência do universo, em seu livro "Uma Breve História do Tempo", 1988).

- "Há uma diferença fundamental entre a religião, que se baseia na autoridade, e a ciência, que se baseia na observação e na razão. A ciência vencerá, porque funciona." (Entrevista ao canal americano ABC, junho de 2010).

Veja também

Contratos de namoro: um documento para rejeitar a união estável
Relacionamento

Contratos de namoro: um documento para rejeitar a união estável

Procurador-geral dos EUA diz não haver evidências de fraude decisiva nas eleições
Eleições nos EUA

Procurador-geral dos EUA diz não haver evidências de fraude decisiva nas eleições