Mulher grávida e mais três pessoas são mortas em comunidade do Rio

Vítimas foram mortas durante uma briga na comunidade Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio

Em pauta, um balanço e análise sobre o novo regime fiscal do Polo de Confecções do Agreste.Em pauta, um balanço e análise sobre o novo regime fiscal do Polo de Confecções do Agreste. - Foto: Divulgação

Quatro pessoas foram mortas a tiros na noite desta sexta-feira (16) durante uma briga na comunidade Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio. Uma das vítimas é uma mulher que estava grávida de oito meses.

Um policial militar aposentado é suspeito de ser o autor dos disparos que causaram a morte das quatro pessoas: duas mulheres e dois homens. A briga começou em um bar com uma discussão, logo partiu para a agressão e, em seguida, ocorreram os disparos.  O corpo da mulher grávida foi levado para a maternidade municipal Leila Diniz, na Barra da Tijuca, onde médicos conseguiram fazer o parto. O bebê está internado em estado grave. Um dos mortos era marido dela e o outro cunhado. A quarta vítima não teria nenhuma ligação com a briga. Segundo testemunhas, ela passava pelo local a caminho de casa, após o trabalho, quando foi atingida no rosto por um disparo.

O homem que atirou fugiu do local. O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios do Rio.

Veja também

Planetários de todo o país terão exibição online terça-feira (22)
Ciência

Planetários de todo o país terão exibição online terça-feira (22)

Brasil supera 4,5 milhões de infectados pelo novo coronavírus
Coronavírus

Brasil supera 4,5 milhões de infectados pelo novo coronavírus