Novo vírus causa surto na China e OMS emite alerta

Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou um plano para preparar os hospitais de todo o mundo para um novo vírus que já contagiou dezenas de pessoas na China

Novo vírus já matou nove pessoas na ChinaNovo vírus já matou nove pessoas na China - Foto: Noel Celis / AFP

O risco de que o novo surto de pneumonia viral que afeta a China atualmente seja transmissível entre seres humanos é "baixo", mas "não está descartado" - anunciaram autoridades de saúde chinesa nesta quarta-feira (15).

Até agora, o novo vírus já provocou a morte de uma pessoa e afetou outras 41, que registram sintomas semelhantes aos de uma pneumonia. Dos 41 casos confirmados na China, seis estão em estado grave e outros sete já tiveram alta, disse a porta-voz da Organização Mundia de Saúde (OMS), Tarik Jasarevic.

Em meio aos 41 doentes registrados Wuhan, cidade onde a epidemia começou, uma mulher pode ter sido contaminada pelo marido, afirmou a Comissão Municipal de Higiene e Saúde, nesta quarta-feira (15).

Leia também:
OMS alerta para epidemia de DSTs na era dos aplicativos de encontros
Exame para identificar Zika vírus é comercializado no país
HIV: OMS faz recomendações de testagem para ampliar tratamento

Em um comunicado, o órgão informou que o homem em questão trabalha em uma feira de mariscos, onde se detectou a maioria dos casos. Sua mulher diz que nunca esteve no local. "Não se descobriu qualquer prova explícita de transmissão entre humanos" desde o início desta epidemia ligada a um novo coronavírus, explicou a comissão.

"Não se pode excluir a possibilidade de uma transmissão limitada entre humanos, mas o risco de uma transmissão entre humanos continua sendo relativamente baixa", concluiu.

Alerta
A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou um plano para preparar os hospitais de todo o mundo para um novo vírus que já contagiou dezenas de pessoas na China, provocando uma morte. A OMS também mencionou a possibilidade de o vírus ser transmitido “de forma limitada de pessoa para pessoa”, apesar de “ser cedo e ainda não existir um quadro clínico claro”.

Veja também

Anúncio de vacina russa contra o coronavírus desperta ceticismo no mundo

Anúncio de vacina russa contra o coronavírus desperta ceticismo no mundo

Vice de Biden, Kamala Harris culpou Bolsonaro por queimadas na Amazônia no ano passado
EUA

Vice de Biden, Kamala Harris culpou Bolsonaro por queimadas na Amazônia