Obras na avenida Rui Barbosa atrasam; interdição segue até quinta-feira

Segundo a Prefeitura do Recife, a duração das obras foi mais longa por causa da “profundidade da escavação e influência da maré no andamento da obra”

Avenida Rui Barbosa em obrasAvenida Rui Barbosa em obras - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

O prazo para a liberação do trecho interditado pela realização de obras de manutenção na Avenida Rui Barbosa foi estendido até a próxima quinta-feira (19). Inicialmente, a liberação parcial da via estava prevista para a manhã desta segunda-feira (16).

Segundo a Prefeitura do Recife, a duração das obras, que interditam um trecho da via em frente ao Museu do Estado de Pernambuco, foi mais longa por causa da “profundidade da escavação e influência da maré no andamento da obra”. De acordo com a Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), responsável pelas obras, os reparos devem ser concluídos até a próxima segunda-feira (23).

Leia também:
Avenida Rui Barbosa segue interditada nesta segunda-feira
Obra da Emlurb interdita avenida Rui Barbosa neste fim de semana
Requalificação da avenida Presidente Kennedy custará R$ 20 milhões

Enquanto o trecho continua interditado, os motoristas que estão vindo pela Avenida Rio Barbosa estão tendo que desviar pela Rua Senador Alberto Paiva. Os condutores que seguem em direção à Rua Amélia estão sendo orientados a girar à esquerda na Rua Senador Alberto Paiva e à direita na Rua Sérgio Magalhães, ou à direita na Rua Senador Alberto Paiva para seguir pela Avenida Rui Barbosa.

Já os motoristas que vêm do bairro do Parnamirim, podem acessar as ruas Tito Rosa e do Futuro pra chegar à Rua Amélia. Os motoristas estão sendo orientados por equipes de trânsito da Autarquia de Trânsito e Transporte (CTTU).

De acordo com Fabiano Ferraz, gerente geral de trânsito da CTTU, o apoio dos agentes de trânsito será dado até a conclusão das obras. “Disponibilizamos um contingente de 20 agentes e dispositivos físicos que devem auxiliar na montagem desse esquema especial. O transtorno existe mas estamos tentando diminuir os transtornos para os motoristas”, disse Ferraz.

Segundo a Emlurb, o prazo foi estendido por causa da profundidade excessiva da escavação, que é de aproximadamente 4 metros; da instabilidade do solo; e da influência da maré. Marília Dantas, diretora de manutenção urbana da Emlurb, afirmou que, ao longo do final de semana, as equipes perceberam que seria necessário um prazo maior para a conclusão dos trabalhos. “Normalmente, grandes escavações em ambientes urbanos demandam muito trabalho por conta de uma série de fatores que complicam a execução dos serviços”, afirmou.

As mudanças no trânsito têm afetado os motoristas e pedestres que passam pela Rui Barbosa ou pelas ruas vizinhas. Os desvios e interdições representam mais tempo de espera e engarrafamentos. O professor Henrique Costa, que trafega pela via diariamente, preferiu estacionar na Avenida Beira Rio e seguir a pé para o colégio. “Estamos tentando buscar alternativas para driblar esse trânsito. Do jeito que está, se eu viesse de carro, não teria condições”, disse Henrique.

A jornalista Jordana Garcia leva a filha todos os dias para a escola, que fica na Rui Barbosa. Nos dias de obra, ela preferiu ir a pé para evitar o transtorno. “Foi bem melhor e mais rápido. É uma alternativa interessante e que eu recomendo a quem puder fazer também”.

Veja também

Países europeus endurecem regras e exigem máscaras mais resistentes contra Covid-19
Coronavírus

Países europeus endurecem regras e exigem máscaras mais resistentes contra Covid-19

Com UTIs lotadas, Rondônia transferirá pacientes com Covid-19 para o Rio Grande do Sul
Colapso em Rondônia

Com UTIs lotadas, Rondônia transferirá pacientes com Covid-19 para o Rio Grande do Sul