Papa lava os pés dos presos não católicos

Papa Francisco celebrou mais uma vez a missa da Quinta-Feira Santa em uma prisão fazendo a cerimônia do lava-pés com doze presos, entre eles dois muçulmanos, um judeu ortodoxo e um budista

Papa Francisco na cerimônia de lava-pésPapa Francisco na cerimônia de lava-pés - Foto: Osservatore Romano

O papa Francisco celebrou mais uma vez a missa da Quinta-Feira Santa em uma prisão fazendo a cerimônia do lava-pés com doze presos, entre eles dois muçulmanos, um judeu ortodoxo e um budista. Depois de uma breve reunião particular com os presos doentes, o papa celebrou durante a tarde a missa da Última Ceia e o rito da lavagem de pés com doze detentos da prisão de Regina Coeli.

"Cada um tem a oportunidade de mudar de vida e não tem de ser julgado", enfatizou o papa depois de acrescentar que ele próprio se considera um pecador, em uma homilia transmitida pela rádio Vaticano. Na tradição cristã, a Quinta-Feira Santa comemora o dia em que Jesus lavou os pés dos apóstolos e celebrou a instituição da Eucaristia na Última Ceia.

Leia também:
Papa Francisco diz que inferno não existe, segundo jornal italiano
Missa dos Óleos reúne clérigos e fiéis na Catedral da Sé

O papa visita com regularidade as prisões em suas viagens ao exterior. Durante a manhã, na tradicional missa na basílica de São Pedro, diante de padres e religiosos de Roma, o papa recomendou que sejam "sacerdotes de rua" e estejam mais disponíveis para os fiéis.

Veja também

Trump diz que deixará Casa Branca se vitória de Biden for confirmada
eua

Trump diz que deixará Casa Branca se vitória de Biden for confirmada

Velório de Maradona na Casa Rosada tem aglomeração e tumulto
Maradona

Velório de Maradona na Casa Rosada tem aglomeração e tumulto