Pernambuco registra 1.542 novos casos da Covid-19 e 103 mortes

Entre os casos confirmados nesta sexta, 425 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave e 1.117 como leves

Testes rápidos de coronavírusTestes rápidos de coronavírus - Foto: Thiago Bunzen/Prefeitura de Olinda

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) confirmou, nesta sexta-feira (29), a notificação de 1.542 novos casos da Covid-19 em Pernambuco, dos quais 425 se enquadram como Srag e 1.117 como leves. Agora, o Estado totaliza 32.255 pessoas oficialmente contabilizadas entre os infectados pelo novo coronavírus - 13.779 casos graves e 18.476 casos leves. Foram contabilizadas ainda mais 103 mortes, chegando ao número de 2.669 vítimas fatais.

Curas

Nesta sexta, foram registradas mais 1.445 curas, totalizando 12.835 pessoas recuperadas da Covid-19 no Estado. Desse total, 4.510 são pessoas que desenvolveram formas graves da doença, enquanto 8.325 tiveram casos leves.

Graves
Entre os casos graves ativos, 1.193 evoluíram bem, receberam alta hospitalar e concluem tratamento em isolamento domiciliar. Outros 5.407 estão internados, sendo 221 em terapia intensiva (UTI) e 5.186 em leitos de enfermaria, tanto na rede pública quanto privada. Até agora, os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por 160 municípios pernambucanos, além do Arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência em pacientes de outros estados e países.

Óbitos
Os óbitos contabilizados nesta sexta ocorreram entre os dias 19 de abril e 28 de maio, e reúnem 53 pessoas do sexo masculino e 50 do sexo feminino. Eles estão relacionados aos municípios de Recife (36), Paulista (9), Jaboatão dos Guararapes (8), Caruaru (6), Olinda (4), Igarassu (4), Abreu e Lima (3), Barreiros (3), Cabo de Santo Agostinho (3), Camaragibe (3), Bonito (2), Goiana (2), Gravatá (2), Ipojuca (2), Palmares (2), Ribeirão (2), Rio Formoso (2), Vitória de Santo Antão (2), Paudalho (1), Tracunhaém (1), Xexéu (1), Condado (1), Cortês (1), Cupira (1), Custódia (1), Bom Jardim (1), Moreno (1) e Camocim de São Félix (1).

Os pacientes tinham idades entre 21 e 100 anos - 0 a 9 (2), 20 a 29 (1), 30 a 39 (1), 40 a 49 (3), 50 a 59 (18), 60 a 69 (25), 70 a 79 (25), 80 ou mais (28), além de um menino recém-nascido e uma menina de quatro anos. Entre as 103 vítimas, 53 apresentavam comorbidades confirmadas: hipertensão (38), diabetes (27), doença cardiovascular (6), doença renal (4), histórico de AVC (3), tabagismo/histórico de tabagismo (2), doença neurológica (2), histórico de câncer (2), doença de Alzheimer (2), doença pulmonar obstrutiva crônica (2), obesidade (2), Síndrome Congênita do Zika (SCZ/Microcefalia) (1), doença respiratória (1), esclerose múltipla (1), histórico de tuberculose (1), hipotireoidismo (1), etilismo/histórico de etilismo (1), doença hepática (1), asma (1), hanseníase (1) e esquizofrenia (1), - o mesmo paciente pode ter mais de uma comorbidade. Dois não tinham comorbidades e os demais estão em investigação pelos municípios.

Nesta sexta-feira, o boletim da SES-PE apresentou uma redução no número de óbitos em investigação. Nas últimas semanas, a média diária dessa “fila de espera” por diagnóstico estava em torno de 300 óbitos, chegando a passar de 350 em alguns dias. Nesta quinta (28), esse total acumulado caiu para 270 e nesta sexta, 207.  

Leia também:Em parceria com Porto Digital, PCR está montando plano de convivência com a pandemia 
Gigantes farmacêuticas se unem para testar remédios contra coronavírus

Leitos
No total, a rede hospitalar do Estado conta, nesta sexta, com 1.447 leitos dedicados ao enfrentamento da pandemia, dos quais 635 são de terapia intensiva e 812 são enfermarias. A ocupação média da rede é de 85%, sendo 96% nas UTIs e 78% nas enfermarias.


Veja também

Cientistas descobrem nova espécie de perereca-de-bromélia na Bahia
Natureza

Cientistas descobrem nova espécie de perereca-de-bromélia na Bahia

Com saúde básica, cidades do Brasil conseguem frear novo coronavírus
Covid-19

Com saúde básica, cidades do Brasil conseguem frear novo coronavírus