Covid-19: Pernambuco registra 608 novos casos e 58 mortes

Entre novos infectados, 262 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 346 são casos leves

Pesquisadores chineses na busca de medicamento contra a Covid-19Pesquisadores chineses na busca de medicamento contra a Covid-19 - Foto: NICOLAS ASFOURI / AFP

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) notificou, nesta terça-feira (2), 608 novos casos da Covid-19, sendo 262 enquadrados como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 346 como leves, além de 58 mortes. Assim, o Estado passa a somar 35.508 casos oficialmente confirmados de infecção pelo novo coronavírus - 14.797 com quadros graves e 20.711, leves -, e 2.933 vítimas fatais. Há ainda outros 151 óbitos aguardando diagnóstico laboratorial.

Nesta terça, a SES-PE confirmou ainda que mais 2.158 pacientes obtiveram cura clínica, totalizando 18.590 recuperados da Covid-19 no Estado, sendo que 4.967 deles manifestaram a forma mais grave da doença, enquanto 13.623 tiveram sintomas mais leves.

Graves
Entre os casos graves ativos, 1.068 evoluíram bem, receberam alta hospitalar e concluem tratamento em isolamento domiciliar. Outros 5.829 estão internados, sendo 223 em terapia intensiva (seis a mais que no dia anterior) e 5.606 em leitos de enfermaria (50 a mais que no dia anterior), tanto na rede pública quanto privada.

Até agora, os casos graves confirmados da doença no Estado estão distribuídos por 164 municípios, além do Arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência em pacientes em outros estados e países.

Leia também:
Covid-19 atinge com força América Latina; Brasil beira as 30 mil mortes
Prefeitura divulga critérios para realização de testes para Covid-19  

Óbitos
Os óbitos notificados nesta terça ocorreram entre os dias 19 de abril e 1º de junho, sendo 33 pacientes do sexo masculino e 25 do sexo feminino. As vítimas eram residentes dos municípios de Jaboatão dos Guararapes (10), Recife (8), Camaragibe (5), Ipojuca (5), Água Preta (3), Itambé (3), Moreno (3), Olinda (3), Paulista (3), Águas Belas (1), Brejo da Madre de Deus (1), Cabo de Santo Agostinho (1), Catende (1), Garanhuns (1), Itaíba (1), Parnamirim (1), Poção (1), Rio Formoso (1), Sanharó (1), São Bento do Una (1), São Joaquim do Monte (1), São Lourenço da Mata (1), Serra Talhada (1), Tuparetama (1).

Os pacientes tinham idades entre 23 e 93 anos, além de um bebê de cinco meses - 0 a 9 (1), 20 a 29 (2),30 a 39 (3), 40 a 49 (5), 50 a 59 (5), 60 a 69 (10), 70 a 79 (13), 80 ou mais (19). Entre as 58 vítimas, 45 apresentavam comorbidades confirmadas: hipertensão (24), diabetes (22), doença cardiovascular (6), câncer (5), histórico de tabagismo (4), obesidade (4), doença renal (3), doença vascular (2), imunodepressão (1), doença hepática (1), AVC (1), doença hemotológica (1), doença respiratória (1), doença neurológica (1), parkinson (1) e Alzheimer (1). Três não apresentavam comorbidades e os demais estão em investigação pelos municípios. Agora, o Estado totaliza 2.933 mortes pela Covid- 19.

Leitos
A rede hospitalar estadual de Pernambuco reúne, nesta terça, um total de 1.529 leitos destinados ao atendimento de pacientes com quadros suspeitos ou confirmados da Covid-19, dos quais 674 são de terapia intensiva e 855 são enfermarias. A ocupação média é de 79%, sendo 98% nas UTIs - um aumento em relação aos últimos dias, quando esse índice chegou a 96% - e 68% nas enfermarias.

Profissionais
Até esta terça-feira, 20.686 profissionais que atuam nos serviços relacionados à saúde foram notificados para testes após manifestarem sintomas de síndromes gripais em Pernambuco. Desse total, 9.966 tiveram diagnóstico positivo para infecção pelo novo coronaírus, enquanto 10.305 receberam resultado negativo. Outros 266 amostras foram inconclusivas, devendo as pessoas passarem por novos protocolos de testagem, e 149 ainda aguardam processamento laboratorial.  

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

Veja também

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista
Coronavírus

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria
internacional

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria