Pernambuco registra 19 casos de intoxicação causados pelo óleo removido das praias

Do total, 17 casos foram no município de São José da Coroa Grande e dois em Ipojuca

Óleo nas praiasÓleo nas praias - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) registrou a ocorrência de 19 casos de intoxicação causados pelo óleo de origem não identificada que vem contaminando as praias do Nordeste, até esta quinta-feira (24). Do total, 17 foram em São José da Coroa Grande, e dois em Ipojuca, municípios localizados no litoral sul do estado.

Os pacientes foram atendidos após apresentarem sintomas de intoxicação devido ao contato com a substância tóxica e pelo uso indevido de solventes para retirada do produto. Eles apresentaram sintomas leves como vômito, náusea e ardência nos olhos.

Equipes da Vigilância em Saúde da SES-PE estão realizando visitas de campo nas praias onde ocorrem os mutirões de limpeza do óleo, assim como nas unidades de saúde. Foram visitados, até o momento, os municípios do Cabo de Santo Agostinho (Praia do Paiva, Suape, Itapuama, Calhetas, Gaibu), São José da Coroa Grande, Goiana (Praia de Catuama e Ponta de Pedra) e Itamaracá (Praia do Pilar, Forte Orange e Jaguaribe), além de Barra de Jangada e Janga.

Leia também:
Suspeitos de intoxicação são atendidos em hospital de São José da Coroa Grande
Óleo pode afetar recifes de corais e causar desequilíbrio ambiental; veja vídeo
Amostras de água de praias atingidas por óleo serão analisadas; banho deve ser evitado

O objetivo da operação é alertar profissionais da saúde sobre sintomas de intoxicação, e do preenchimento correto da Ficha de Investigação de Intoxicação Exógena no Sinan – Sistema de Informação de Agravos de Notificação.

De acordo com a SES-PE o recomendável é nunca usar solventes, como querosene, gasolina, álcool, acetona e tíner, para remoção, já que esses produtos podem ser absorvidos e causar lesões na pele.

Confira os cuidados necessários caso haja um possível contato direto ou indireto com o óleo:

- Para a remoção, usar óleo de cozinha (óleos de origem vegetal), ou outros produtos contendo glicerina ou lanolina;
- Durante as atividades de retirada do óleo, recomenda-se evitar o contato direto com a substância por meio do uso de máscara descartável, luvas de borracha resistente, botas ou galochas de plástico ou outro material impermeável;
- Não se deve usar tênis, chinelo, bota de trilha nem ir descalço aos locais contaminados. - É importante vestir roupas que cubram as pernas e os braços, se possível, de material impermeável.

Veja também

Confira o fascículo 07 e vídeo com correção do material do Projeto Enem 2020
Enem 2020

Confira o fascículo 07 e vídeo com correção do material do Projeto Enem 2020

Com relaxamento de medidas preventivas, pandemia pode voltar a ganhar a corpo em Pernambuco
Pernambuco

Com relaxamento de medidas, pandemia pode voltar a ganhar a corpo em Pernambuco