PM alega que encontrou já baleado o jovem no baile brega-funk

Corporação ainda classificou como 'prematura' e 'irresponsável' qualquer suposição ou acusação de autoria do disparo ou omissão de socorro, além de rechaçar comparações com caso de Paraisópolis

William da Silva foi morto em baile de brega-funk, no RecifeWilliam da Silva foi morto em baile de brega-funk, no Recife - Foto: Cortesia

Em nota divulgada nesta segunda-feira (13), a Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) alegou que policiais do 19º Batalhão encontraram William da Silva, de 19 anos, já baleado em um baile de brega-funk no bairro do Ibura, Zona Sul do Recife. Relatos de amigos e testemunhas são de que o técnico em Mecânica teria sido alvejado no peito por policiais durante confusão no local do evento. O fato ocorreu na madrugada desse domingo (12).

"O efetivo participava da Operação Bar Seguro (que envolve a PM, Bombeiros e órgãos municipais), quando recebeu denúncia de que estava havendo uma briga, possivelmente, entre grupos rivais no local", disse a corporação no texto. Em seguida, acrescenta a PMPE, os policiais se deslocaram e encontraram William já baleado dentro de um carro particular que lhe prestava socorro.

Leia também:
Jovem é morto durante ação da PM em baile de brega-funk na Zona Sul

‘Era um rapaz alegre. Queremos justiça’, diz amigo de jovem morto em baile no Recife

"A viatura fez o acompanhamento para agilizar a transferência do rapaz para a Policlínica do bairro, enquanto outros militares permaneceram no local do crime aguardando a chegada da Polícia Civil, que ficará responsável pela investigação do caso", acrescentou a polícia.

A Polícia Militar ainda classifica como "prematura" e "irresponsável" qualquer suposição ou acusação de autoria do disparo ou omissão de socorro, além de apontar como "inverídica" qualquer semelhança com a situação ocorrida em um baile funk em Paraisópolis, em São Paulo, quando nove pessoas foram pisoteadas em uma confusão com a polícia.

A região do Ibura teve uma redução de 43% no número de homicídios entre 2019 e 2018, acrescenta a polícia.

O Portal FolhaPE entrou em contato para repercutir o caso com a Secretaria de Defesa Social (SDS-PE), mas a pasta não deu retorno até a publicação desta reportagem.

Veja também

Amazônia já tem mais queimadas em 2020 do que em todo o ano passado
meio ambiente

Amazônia já tem mais queimadas em 2020 do que em todo o ano passado

Pandemia causa atrasos nas obras de recuperação de Mariana
Mariana

Pandemia causa atrasos nas obras de recuperação de Mariana