Polícia Científica confirma gravidez e número de vítimas fatais sobe para 4

João Victor Ribeiro, de 25 anos, agora vai responder por quatro mortes; ele; teste do bafômetro indicou três vezes mais álcool no sangue do que o permitido

O acidente aconteceu às 19h32 no cruzamento da rua Cônego Barata com a Rosa e Silva, no bairro da TamarineiraO acidente aconteceu às 19h32 no cruzamento da rua Cônego Barata com a Rosa e Silva, no bairro da Tamarineira - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Foi confirmada, na tarde desta segunda-feira (27), a gravidez da babá Rosiane de Brito Souza, de 23 anos, que morreu na colisão ocorrida no domingo (26), no bairro da Tamarineira, na Zona Norte do Recife. A informação foi divulgada pela Polícia Científica. Com mais essa morte do feto - de 10 a 12 semanas - , já somam quatro o número de vítimas fatais da grave colisão.

Pela manhã, o delegado Ricardo Silveira, que iniciou as investigações, havia afirmado que, em caso de confirmação da gravidez da vítima, o motorista causador do acidente, João Victor Ribeiro, de 25 anos, também responderá por esta morte. À Polícia, João Victor informou que era usuário de maconha e tinha problemas com bebidas alcoólicas.

João Victor apresentou receitas médicas e um documento comprovando que havia sido internado em um grupo, em uma clínica de tratamento. Testemunhas informaram que ele dirigia a cerca de 100 km/h e que, antes de causar o acidente, quase capotava com o veículo nas imediações da loja Ferreira Costa. O teste do bafômetro indicou 1,03 miligramas de álcool por litro de ar expelido - três vezes mais álcool no sangue do que o permitido.

Leia também:
Morre menino de 3 anos vítima de acidente na Tamarineira
Corpos de mulheres serão sepultados nesta segunda
Após acidente, OAB pede reflexão sobre sanções penais
Jovem que provocou grave acidente no Recife é encaminhado ao presídio


Os sobreviventes da família - Marcela, de 5 anos, e o pai dela, Miguel Arruda da Motta Silveira Filho, de 45 anos - estão internados no Hospital Santa Joana, na Zona Norte do Recife. A família não quer que o hospital divulgue mais informações sobre o estado de saúde deles.

Depois do acidente, João Victor Ribeiro, que teve apenas ferimentos leves, foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Caxangá. Nesta segunda (28), ele passou por audiência de custódia e foi levado para o Centro de Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima. Antes mesmo do começo da audiência, o advogado de João Victor renunciou ao caso e um defensor público assumiu a defesa do estudante.

Entenda o caso
O acidente ocorreu no cruzamento da rua Cônego Barata com a avenida Rosa e Silva. O Ford Fusion, de placas NMN-3336, era conduzido pelo estudante de engenharia João Victor Ribeiro, de 25 anos. Ele trafegava em alta velocidade e havia ingerido bebida alcoólica. O motorista colidiu com o Toyota RAV4, de placas DEZ-9493, onde estava uma família composta pelo pai, Miguel Arruda da Motta Silveira Filho, de 45 anos, mãe, Maria Emília Guimarães, de 39 anos, as duas crianças e uma babá. As duas mulheres morreram no local.

Veja também

China pretende acabar com sacrifício de aves vivas em mercados
Epicentro

China pretende acabar com sacrifício de aves vivas em mercados

Confira a previsão do tempo para este sábado em Pernambuco
tempo

Confira a previsão do tempo para este sábado em Pernambuco