Portal FolhaPE estreia coluna Mulheres em Movimento, com Carla Batista

Carla fez mestrado em estudos sobre mulheres, gênero e feminismo na Universidade Federal da Bahia (UFBA), o que permitiu a ela aprofundar leituras e conhecer a trajetória de precursoras

Carla Batista fez mestrado na UFBACarla Batista fez mestrado na UFBA - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

O Dia Internacional da Mulher está sendo comemorado de uma forma especial pela Folha de Pernambuco. A partir desta quinta-feira (8), o Portal FolhaPE passa a contar com uma nova colunista, que semanalmente vai abordar as diversas formas como as mulheres estão se movimentando pelo mundo, criando, produzindo e transformando suas vidas e as de outras pessoas.

A historiadora, pesquisadora, educadora e feminista Carla Gisele Batista é quem vai estar à frente da proposta e reforça a importância de se debater essas questões num país onde a desigualdade entre os gêneros é grande e onde existe a quinta maior taxa de feminicídios no mundo. Ao mesmo tempo, Pernambuco tem um dos movimentos de mulheres mais organizados do Brasil, com ativistas em todas as suas regiões e não apenas na Região Metropolitana do Recife.

Leia também:
Por que uma coluna dedicada às mulheres?
Portal FolhaPE ganha novos colunistas


“Desde a década de 1990, venho trilhando um caminho no feminismo brasileiro. Sou educadora, pesquisadora e ativista dos direitos humanos das mulheres e fui, junto com outras companheiras, coordenadora do Fórum de Mulheres de Pernambuco e da Articulação de Mulheres Brasileiras. Isso me possibilitou conhecer um pouco das organizações de mulheres no nosso estado, no Brasil e em países da América do Sul", explica. Carla fez mestrado em estudos sobre mulheres, gênero e feminismo na Universidade Federal da Bahia (UFBA), o que permitiu a ela aprofundar leituras sobre a teoria feminista e conhecer a trajetória de precursoras.

"Podemos ver que hoje existe um número significativo de mulheres que escrevem para blogs e periódicos, além do fato de que elas ganham maior visibilidade em todas as áreas de atuação. Persiste, porém, uma visão limitada e geralmente preconceituosa sobre esse universo, e, por isso, acredito que faça sentido abrir mais espaços para informar e dialogar”, comenta Carla, destacando que isso não significa que a coluna será de interesse apenas de mulheres. “Quem se interessar por política, economia, cultura, cotidiano encontrará motivos para acompanhar a coluna. E espero que as pessoas se manifestem, perguntem, critiquem, sugiram temas. Prometo estar bastante atenta a todas as interlocuções”, complementa.

Além da realidade brasileira, Carla vai levar seu olhar para o contexto feminino mundial. Em breve, vai viajar para a África e pretende compartilhar a experiência com o público da coluna. “Vai ser uma viagem há muito desejada. O Continente Africano é muito grande e diverso. Ela se inicia na África do Sul, passará por Moçambique e possivelmente incluirei outros destinos. O roteiro vai ser desenhado à medida que eu me apropriar mais da realidade local”, adianta ela. “A partir de agora, segue comigo, de forma constante, um olhar atento ao que poderá ser compartilhado com os leitores e leitoras do Portal FolhaPE”.

Currículo alia experiência acadêmica e vivência nos movimentos sociais

Licenciada em história pela UFPE e mestra em estudos sobre mulheres, gênero e feminismo pela UFBA, Carla Batista vem trabalhando com educação popular há cerca de 20 anos, participando de processos educativos envolvendo jovens, mulheres e profissionais de Saúde e da área do Direito, bem como policiais. Atuou como educadora, pesquisadora e ativista na organização SOS Corpo Instituto Feminista para a Democracia, entre 1993 e 2009. Também atuou profissionalmente como assessora da Secretaria Estadual de Política para Mulheres do estado da Bahia (2013) e como instrutora do Conselho dos Direitos das Mulheres de Cachoeira do Sul/RS (2015).

Possui experiência na área da pesquisa, e recentemente trabalhou no projeto Zica Plan, que está avaliando o impacto socioeconômico do vírus zica na vida das mulheres que tiveram bebês no período da epidemia. É uma das colaboradoras da Universidade Livre Feminista e, como militante, integrou as coordenações do Fórum de Mulheres de Pernambuco, da Articulação de Mulheres Brasileiras, da Articulación Feminista Marcosur e do Comitê Latino Americano e do Caribe de Defesa dos Direitos das Mulheres (Cladem/Brasil). Outros detalhes sobre a trajetória de Carla podem ser consultados através de seu curriculum lattes.

Veja também

Motorista é detido com 17 quilos de maconha na BR-428, em Cabrobó
Sertão

Motorista é detido com 17 quilos de maconha na BR-428, em Cabrobó

Sistema imune de mulheres responde melhor à Covid-19, aponta estudo
Coronavírus

Sistema imune de mulheres responde melhor à Covid-19, aponta estudo