Portuguesa e paranaense são presas em maior apreensão de haxixe dos últimos dez anos no Aeroporto

Além da droga, foram apreendidos cartões de embarque, passaportes, dois celulares e R$ 3,7 mil em espécie

Apreensão de haxixe no AeroportoApreensão de haxixe no Aeroporto - Foto: Divulgação/PF

Uma portuguesa e uma paranaense foram presas na madrugada da última terça-feira (12) com 11,4 quilos de haxixe no Aeroporto Internacional do Recife, no bairro da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife. Esta é a maior apreensão de haxixe, a resina da maconha, dos últimos dez anos realizada no terminal. Marta Sofia Tomás Eusébio, 35 anos, natural de Lisboa, em Portugal, e a paranaense de Cianorte Eliane Aparecida do Prado, 28 anos, foram autuadas em flagrante por tráfico internacional de entorpecentes pela Polícia Federal (PF) em Pernambuco.

As drogas foram encontradas durante fiscalização de rotina no aeroporto. As bagagens das mulheres foram submetidas à análise de raio-X onde foram identificadas duas malas com objetos de formato retangular. Após o procedimento de rotina, os policiais encontraram seis tabletes de haxixe, droga não produzida no Brasil e possivelmente oriunda do oriente ou norte da África. Além da droga, foram apreendidos cartões de embarque, passaportes, dois celulares e R$ 3,7 mil em espécie.

Leia também:
Portuguesa é presa com 4,6 kg de haxixe no Aeroporto do Recife
Paulista é presa no aeroporto com 1,3 kg de haxixe


Em seguida, Marta e Eliane receberam voz de prisão em flagrante e foram encaminhadas à audiência de custódia, onde foi confirmada as prisões preventivas. As duas foram conduzidas à Colônia Penal Feminina Bom Pastor, no bairro da Iputinga, na Zona Oeste do Recife, onde estão à disposição da Justiça Federal de Pernambuco. No interrogatório, a dupla informou que são amigas e receberam a proposta de um traficante no Brasil para transportar o haxixe de Portugal para o Brasil por R$ 20 mil cada.

Com a apreensão, o total de haxixe apreendido este ano no aeroporto chegou a 22,8 quilos. Esta foi a 17ª apreensão de drogas em 2017 no terminal, que resultaram em 22 prisões, sendo 12 homens e dez mulheres.

Veja também

Com cadeias lotadas e pandemia, magistrados reveem reincidência para crimes insignificantes
Prisão

Com cadeias lotadas e pandemia, magistrados reveem reincidência para crimes insignificantes

Justiça bloqueia R$ 29 milhões em bens de Doria em ação por improbidade na Prefeitura de SP
São Paulo

Justiça bloqueia R$ 29 milhões em bens de Doria em ação por improbidade na Prefeitura de SP