Procon constata aumento de preços nas farmácias por causa do coronavírus

Alguns itens, como máscaras, apresentaram um aumento de 100,08% no valor

Vendas de máscaras estão sendo limitadas por unidades em alguns establecimentosVendas de máscaras estão sendo limitadas por unidades em alguns establecimentos - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Diante do cenário de temor que as pessoas estão tendo, contra o coronavírus, o Procon-PE fez uma pesquisa, e constatou que o álcool em gel aumentou 53% e máscaras aumentaram 100,80%. Nesta quinta-feira (27), a fiscalização passou por oito estabelecimentos, da Região Metropolitana do Recife, a partir da demanda de denúncias feitas por consumidores.

Nas farmácias e distribuidoras que o Procon-PE passou no Centro do Recife o menor preço do álcool em gel foi de R$10, já o maior, custava R$15. Em alguns estabelecimentos está sendo limitada a compra de duas unidades por cada Cadastro Nacional de Pessoa Física (CPF).

“Quem regula o preço dos produtos é o mercado. Estamos aqui para fazer o levantamento de preço e dar possibilidades aos consumidores”, disse Jonas Souza, Chefe de Fiscalização do Procon-PE. Ele ainda recomendou que os consumidores façam pesquisas antes de adquirir os produtos.

Leia também:
Sobe para cinco o número de casos suspeitos de coronavírus em Pernambuco
Máscaras de proteção e álcool em gel somem das prateleiras no Recife

Os consumidores que forem comprar máscaras de proteção também devem ficar atentos o valor, em um estabelecimento no Recife, o menor valor encontrado foi de R$ 13,25 contra o maior de R$25. A venda em lugares também está limitada a uma unidade por pessoa. Alguns consumidores denunciam que o valor dobrou.

“Nas farmácias em que entrei achei preços abusivos, cada ano é uma doença diferente”, disse a corretora de imóveis, Suely Valença, 62 anos. Ela foi alertada pelo filho que deveria o quanto antes se prevenir, por conta das 3 suspeitas ainda não confirmadas do coronavírus, com álcool em gel e máscaras. A consumidora passou por lugares como Aldeia e Camaragibe até encontrar um preço mais razoável no Recife entre os itens que ela levou, álcool em gel; álcool 70%; máscaras e sabonete líquido.

A aposentada Nilsa Pereira, 67, que mora na Alemanha há 27 anos, contou que sempre tem o hábito de andar com um pequeno na bolsa. “Eu entrei em uma farmácia, e vi um tumulto por conta da moça que abriu uma caixa com álcool em gel e a pessoal caiu em cima”, disse a consumidora.

Veja também

Justiça mantém suspensão de aulas presenciais na rede privada do DF
distrito federal

Justiça mantém suspensão de aulas presenciais na rede privada do DF

Novos leitos para tratamento da covid-19 são inaugurados em Serra Talhada, no Sertão pernambucano
Sertão

Novos leitos para tratamento da covid-19 são inaugurados em Serra Talhada, no Sertão pernambucano