Secretário de Saúde de Pernambuco garante que retomada será cautelosa

André Longo disse que a pressão no sistema de saúde está reduzindo e que cenário é de estabilização com tendência de queda

Leitos na Maternidade Brites de AlbuquerqueLeitos na Maternidade Brites de Albuquerque - Foto: Divulgação

Em entrevista coletiva online realizada nesta sexta-feira (5), o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Bruno Schwambach anunciou a antecipação de algumas fases do Plano de Convivência das Atividades Econômicas com a Covid-19, como por exemplo o serviço de vendas em sistema de drive-thru nos shoppings e centros comerciais permitido a partir de segunda-feira (8).

Na mesma ocasião, o secretário de Saúde do Estado, André Longo disse que muitos comentários têm sido feitos ultimamente sobre uma possível precocidade na reabertura dos serviços. Sobre isso, contudo, garantiu que tudo vem sendo feito de forma “segura, gradual e conservadora". “Tem surgido alguns comentários dizendo que é prematura a reabertura dessas atividades. Temos muito respeito por essas posições, mas precisamos esclarecer que isso não será feito de forma insegura.”

Segundo Longo, a análise a partir dos casos notificados diariamente não reflete com exatidão a situação da epidemia no Estado. Nesta sexta (5), por exemplo, foram 1.004 registros de casos novos no boletim da SES-PE. Esses pacientes, contudo, não necessariamente são casos recentes da doença.

"Não podemos ver os números do dia, temos que distribuir casos ao longo da semana. Os números de hoje têm percentual alto de casos leves, diagnosticados por teste rápido. Muitos desses casos estão sendo notificados hoje, mas são casos de semanas atrás, boa parte já não são mais casos ativos, pessoas que não transmitem mais a doença. É preciso fazer uma análise das médias móveis, avaliando as semanas epidemiológicas com muita cautela, muito cuidado para tomar decisões. Temos observado estabilidade, com uma tendência de queda.”

Leia também:
Recife iniciará testagens da Covid-19 a domicílio ainda este mês
Primeira quinzena de junho será decisiva para retorno das aulas presenciais em Pernambuco


Agreste na rota
Também durante a coletiva desta sexta, André Longo disse que os esforços empregados na abertura de novos leitos para atender pacientes com quadros suspeitos ou confirmados da Covid-19 e a redução na procura por atendimento médico nos últimos dias fizeram diminuir a pressão no sistema de saúde. Segundo ele, a fila de espera por vaga em leito de enfermaria, que já chegou a ter 150 pacientes, zerou. Já a de UTI, que chegou a registrar quase 300 pessoas durante o mês de maio, apresentava 35 pessoas nesta sexta.

"Voltamos ao estágio pré aceleração da pandemia. Esperamos baixar essa taxa de ocupação para patamares bem menores que permita aos profissionais de saúde fazer um manejo melhor dos pacientes”, disse Longo, ressaltando que o trabalho de abertura de novos leitos não cessará por conta do cenário de estabilização. "Temos que estar preparados para a possibilidade de novas ondas da doença, por isso que a gente sempre reforça os cuidados de higiene, etiqueta respiratória, uso de álcool gel”, completou o gestor, que tem a expectativa de iniciar a próxima semana sem pacientes em fila de espera por vaga de terapia intensiva.

Isso porque novos leitos devem ser postos em operação durante o fim de semana, na Maternidade Brites de Albuquerque, em Olinda, no Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru, e no Hospital Regional Dom Moura, em Garanhuns. O Agreste, por sinal, tem merecido uma atenção especial. É que, enquanto a curva de casos na Região Metropolitana do Recife (RMR) tem apresentado uma tendência de queda, a taxa de incidência no Agreste tem feito movimento oposto.

A taxa de incidência no Estado é de 151,6 casos por 100 mil habitantes. Na primeira macrorregião, que envolve a RMR, esse índice é de 235,9 por 100 mil habitantes. Na segunda macrorregião, que tem como sede Caruaru e engloba ainda Garanhuns e outros municípios próximos, a taxa de incidência é 31,7.

"É menor, mas vemos uma tendência que não é de queda, diferente da RMR. Já falamos sobre a BR-232 ser um corredor de foco. Estamos reforçando as estruturas tanto na sede da segunda macrorregião, que é Caruaru, que deve receber 10 leitos de UTI até segunda (8), como também no Dom Moura, em Garanhuns. Temos planos de expansão também para a terceira macrorregião, que tem sede em Serra Talhada, e a quarta, cuja sede é Petrolina, além da região do Araripe”, explicou Longo.

Leitos
Nesta sexta-feira, a rede hospitalar estadual de Pernambuco reúne um total de 1.539 leitos destinados ao atendimento de pacientes com quadros suspeitos ou confirmados da Covid-19, dos quais 684 são de terapia intensiva e 855 são enfermarias. A taxa média de ocupação é 78%, sendo 97% nas UTIs e 68% nas enfermarias.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Brasil registra 631 mortes por Covid-19 em 24 horas
Coronavírus

Brasil registra 631 mortes por Covid-19 em 24 horas

Pernambuco registra mais 1.100 casos e 39 mortes por Covid-19
Coronavírus

Pernambuco registra mais 1.100 casos e 39 mortes por Covid-19